09/06/2017
Urina: cor e doenças renais

'É importante ressaltar que se essas doenças não forem diagnosticadas precocemente, podem ser irreversíveis', alerta especialista

O primeiro sinal de algum problema de saúde decorrente da ingestão de pouca quantidade de água está na urina. “As pessoas deveriam criar o hábito de prestar atenção na cor da urina. Um simples olhar pode prevenir doenças como uma insuficiência renal”, explica o nefrologista Marcos Vieira.

O primeiro sinal de algum problema de saúde decorrente da ingestão de pouca quantidade de água está na urina. “As pessoas deveriam criar o hábito de prestar atenção na cor da urina. Um simples olhar pode prevenir doenças como uma insuficiência renal”, explica o nefrologista Marcos Vieira Foto: edusoft/Pixabay

Prestar atenção no xixi pode parecer bem estranho, mas uma simples 'olhadinha' pode evitar problemas futuros. "É importante saber identificar características que possam revelar algum problema, especialmente nos rins", alerta o Dr. Marcos Vieira, presidente e nefrologista da Fundação Pró-Rim.

O funcionamento do organismo depende, em grande escala, da ingestão diária de água. A hidratação estimula a atividade dos rins, elimina as toxinas do organismo e evita doenças. O bom aspecto da urina pode ser mantido com a ingestão adequada de água, por isso nada de exageros. O ideal é consumir de 1,5 a 2 litros de água por dia. "Se uma pessoa não bebe água, é, sim, mais propensa a apresentar algum tipo de patologia, como doença renal crônica ou cálculo renal", explica Vieira.

A estudante Marilia Maaz revela que não bebe a quantidade de água sugerida pelos médicos, mas que costuma ter uma garrafa em mãos. "Ando sempre acompanhada de uma garrafinha de 800 ml e normalmente tomo ela inteira no decorrer do dia", comenta. Ela afirma que já sentiu um certo mal-estar causado pela falta de água. "Ando sentindo falta de uns tempos para cá. Notei que ando ficando muito mais cansada, com a pele mais ressecada e maior queda de cabelo. Associei a desidratação e comecei a me cuidar mais", completa.

Alguns alimentos podem auxiliar aqueles que não costumam beber muita água. A melancia e a abobrinha possuem 92% e 93% de água, respectivamente. "A boa alimentação e a hidratação correta são extremamente benéficas para a eliminação correta da urina e para o bom funcionamento dos rins", indica o médico.

Se estes hábitos não se mantiverem de forma adequada, os problemas logo começam a aparecer. E o primeiro sinal está na cor e no aspecto da urina. "A urina pode ter variações de cores por diversos motivos. Além de alterações pelo consumo de corantes, alimentos de coloração forte ou pelo uso de certos medicamentos, é possível indicar alguns problemas de saúde", explica o dr. Marcos Vieira.

Entre as principais complicações estão os problemas no fígado, na vesícula e nos rins, os populares cálculos renais. Quaisquer anormalidades devem ser reportadas a um nefrologista. "Prestar atenção na cor da urina deve ser um hábito simples e que a qualquer suspeita é importante procurar um médico, pois um exame de urina pode alertar sobre algo mais sério", completa o médico.

Fique atento às cores e seus sinais:

- Urina bem clara: pode indicar excesso de água. A ingestão exagerada de líquidos pode sobrecarregar os rins e provocar a perda de sais.

- Amarelo claro: essa é a cor ideal. (Amarelo Citrino)

- Amarelo escuro: pode ser considerado normal, mas é um sinal de que é necessário beber mais água.

- Âmbar ou mel: esse é um sinal de desidratação.

- Laranja: pode ser falta de água ou reflexo de pigmentos da comida. Se a cor persistir, pode ser que haja algum problema na vesícula ou no fígado.

- Espuma ou efervescente: com frequência, pode indicar o excesso de proteína ou a existência de algum problema renal.

- Rosa ou avermelhada: se for persistente, pode ser um sinal de problemas no fígado, rim, próstata, infecção ou até mesmo um tumor.

- Acastanhada: indica desidratação grave ou problemas no fígado.

- Azulada ou esverdeada: pode ser provocada por pigmentos na comida, uso de medicamentos ou ainda uma infecção bacteriana.

http://emais.estadao.com.br/noticias/bem-estar,cor-e-aspecto-da-urina-podem-indicar-doencas-renais,70001831903

 

ANANDA PORTELA* - O ESTADO DE S.PAULO

 



Leia outras matérias desta seção
 » Revisão do PIB - Junho de 2017
 » Diabetes: Veja as novidades
 » Compra de veículo com isenção de impostos
 » Câncer de próstata: Olaparibe
 » Urina: cor e doenças renais
 » Cigarro light é mais perigoso
 » Chocolate amargo faz bem ao coração
 » Lula o showman ou extinga-se a Abin
 » Prefeitura vai protestar devedores de impostos
 » Enxaqueca além da dor de cabeça
 » AVC - Acidente vascular cerebral
 » Ranking dos Municípios do Brasil
 » Você cheira mal ?
 » Tipo sanguìneo e o risco de infarto
 » Maconha: a diferença entre o remédio e o veneno
 » Vermes invasores de cérebros
 » Idosos entre 60 e 65 anos voltam a pagar ônibus
 » Plantas medicinais
 » Infecções urinárias na mulher
 » Queijo: comer muito não afeta o colesterol

Voltar