» Notícias » Geral » Ler notícia

10/01/2020
Feliz Ano Novo Caieirense com menos dinheiro no bolso

Desde 1º de Janeiro o caieirense sente na pele o aumento da passagem de ônibus, subiu de R$ 4,60 para R$4,80 ou seja R$0,20 a mais saindo do bolso do usuário de transporte coletivo. Por dia o gasto de R$ 9,60 supondo-se ida e volta. Por mes (média de 22 dias) em torno de R$ 220,00 para quem ganha salário mínimo e não tem vale transporte  é muito dinheiro. 

Gersinho declarou que se sente obrigado a cumprir o contrato com a empresa de ônibus, ao que se sabe a concessão pública tem várias irregularidades, tão pouco tornou público o tal contrato e há dúvidas se ele existe conforme informação de funcionário municipal.

Lembrando ainda que o aumento tem que ser analisado por uma Comissão Especial para fundamentar o Decreto do Prefeito, sem isso, pode ser contestado judicialmente. Um dos documentos fundamentais para conceder o reajuste é a planilha de custos feita pelos departamentos municipais envolvidos na delicada questão. Na análise cabe um fator essencial, a qualidade dos serviços que vem sendo prestados pelo concessionário à população.

A empresa pode apresentar a planilha que quiser a título de subsídio de informação, entretanto sem nenhum valor legal. Nessa Comissão é necessária a participação de vereadores pois  na autorização por decreto o alcaide assume sozinho o ônus político. A Comissão que em tese é proba tem a chance de evitar a histórica osmose entre políticos e a empresa concessionária.

Conclusão: De acordo com aquela ministra que se dizia Economista "o povo é um detalhe".

 

 

 



Edson Navarro - Economista