12/08/2020
Armadilhas do Detran

Numa "blitz"  fiscalizatória , os responsáveis retiveram  um veículo, pois o condutor não portava o documento de porte obrigatório. Por incrível mais  que possa parecer leia abaixo o que aconteceu:

1. Guincharam o veículo para o pátio de ERMELINDO MATARAZZO  2. O condutor proprietário do veículo pagou todos os emolumentos exigíveis:     -  licenciamento, taxas, multas, estadias escorchantes, perda de tempo com IDAS e         VINDAS, além é claro do desgaste emocional em tempos que as pessoas andam         com tolerância ZERO, face a tudo que está ocorrendo. 3.  Quando, finalmente  foi liberado o veículo,  o dono do automóvel, foi ao pátio com a autorização para a retirada. 

    Para sua surpresa ,o seu automóvel tinha sido "DEPENADO", ( isto é, levaram diversas  peças do mesmo) A explicação ridícula   do administrador municipal da circunscrição de ERMELINDO MATARAZZO , que ao falar, parecia  que "MIAVA" ou "TOCAVA VIOLINO" (rs rs) FOI: Só temos um guarda que não pode sair da guarita onde fica o portão de entrada dos veículos apreendidos   e não tem como vigiar  as dependências gigantescas  do estacionamento todo.

 Parece MENTIRA, mas é verdade. Portanto, tomem cuidados quando andarem com seus veículos, no que se refere a regularização dos mesmos, portando os documentos, pois os procedimentos são uma   bagunça. Espero que seja "SÓ ISSO" (rs rs),  torcendo para que não hajam conluios como é de  praxe no nosso país.

Oswaldo J. Della Betta



Leia outras matérias desta seção
 » Tatuagens e piercings: uma visão espiritual
 » Trapos que foram vidas
 » A barbearia do Zinho e do Osmar
 » Reencarnação
 » A bola da vez somos nós
 » O quarto da raiva
 » Alegria e tristeza
 » Deus segundo Einstein
 » Voltas ao redor da vida
 » Armadilhas do Detran
 » A Fila
 » Cremação segundo o irmão X
 » O acidente de trem de 1968
 » Bitcoin ou pirâmide ?
 » Memórias
 » Imagina se você tivesse nascido em 1900
 » A vida como ela é !
 » Cinismo político
 » A magia de viver bem
 » É para rir ou chorar ?

Voltar