07/01/2022
Os cavaleiros do fim

No mundo  que vivemos parece-me que o desalento tomou conta das pessoas. Nunca em tempo algum, a humanidade esteve aflita como  agora. A bíblia através do apóstolo João na    Ilha de Patmos na Grécia, preconizou o quase total fim da  humanidade.  (?!)     (será possível mesmo pela beligerância humana?)

PRIMEIRO CAVALEIRO Vem montado num cavalo branco que alguns interpretam como JESUS, outros como sendo  a encenação do mal, porque ele é carismático aparentando ser um homem "bom."Lembrando que nem todo aquele  que monta um cavalo, vai  ser um bom cavaleiro.  Já alguns chamam o cavalo branco de anticristo e assim seguem as opiniões..........  Nota: Existem muitos políticos no BRASIL  que gostam de "sorrir" com bonomia  como "hienas humanas disfarçadas", quando olham na carniça da miséria dos pobres  brasileiros uma ótima oportunidade de se enriquecer roubando o dinheiro público, logicamente  não quero ofender as hienas que são animais úteis na natureza.

O SEGUNDO CAVALEIRO Vem montado num cavalo amarelo ou descorado, que trouxe no passado  doenças terríveis, como a varíola, a peste bubônica, que matou  milhões de pessoas, é o cavaleiro que  traz  pandemias. Nota: A pandemia atual, parece a mais terrível de todas, a ciência caminha a "toque de caixa" para debelar o mal, sendo contestada por muitos. Privilegiaram países ricos na distribuição da vacina e esqueceram novamente dos mais pobres, principalmente, os que vivem na ÁFRICA , como se o continente fosse um mundo à parte.

No BRASIL, alguns tripudiaram e ainda desprezam os procedimentos científicos, execrando todo o trabalho  que está sendo feito. O resultado ruim não demora, já aconteceu e continuará a  acontecer.

O TERCEIRO CAVALEIRO Vem montado num cavalo vermelho, com o cavaleiro brandindo a espada fumegante, espalhando o horror e a morte.São as guerras violentas que sempre existiram desde os primórdios da  humanidade.Milhões pereceram, e ainda perecerão, posto que, toda guerra, ou morticínio,  seja de que razão for, parte de um princípio : UM QUER TIRAR O QUE O OUTRO TEM. Nem é preciso fazer menção, vai abaixo alguns exemplos, mas existem muitos outros: Noite de SÃO BARTOLOMEU (matava-se em nome de Cristo com o "slogan"      Morra em nome de Cristo Segunda guerra mundial : Os kamicases japoneses abatiam navios norte americanos, se atirando contra eles. Crimes horrendos dos nazistas nos campos de concentração.

O QUARTO CAVALEIRO Vem montado num cavalo preto representando a FOME  que assola  a humanidade mas em especial na ÁFRICA  e lamentavelmente no BRASIL, o maior produtor de alimentos do mundo. Exportamos, recebendo moeda estrangeira, mas o trabalhador não tem o que comer e a miséria campeia todos os lugares no BRASIL  e mais uma vez  os políticos galhofeiros, fazem alarido, porque em suas casas não falta a opulência  das mesas fartas e dinheiro mais fácil ainda. P.S:  Tem aqueles que defendem com heroísmo este ou aquele político só rindo mesmo.  

Minha opiniã: Oswaldo Della Betta



Leia outras matérias desta seção
 » Os cavaleiros do fim
 » Voltar a estaca zero
 » Inversões sexuais
 » Tatuagens e piercings: uma visão espiritual
 » Trapos que foram vidas
 » A barbearia do Zinho e do Osmar
 » Reencarnação
 » A bola da vez somos nós
 » O quarto da raiva
 » Alegria e tristeza
 » Deus segundo Einstein
 » Voltas ao redor da vida
 » Armadilhas do Detran
 » A Fila
 » Cremação segundo o irmão X
 » O acidente de trem de 1968
 » Bitcoin ou pirâmide ?
 » Memórias
 » Imagina se você tivesse nascido em 1900
 » A vida como ela é !
 » Cinismo político
 » A magia de viver bem
 » É para rir ou chorar ?
 » A gratidão do grande maestro
 » A cruz do peregrino reclamão
 » Cobertor curto
 » Fala Vardinho: Comentários sobre o covid19
 » Fala Vardinho: Deus é a fonte do bem
 » Fala Vardinho:A era dos tristes e desalentados
 » Fala Vardinho - Coach
 » Fala Vardinho: A falência do tempo
 » Fala Vardinho: A era dos tristes
 » Fala Vardinho: Em testemunho da verdade
 » Fala Vardinho : Morre Theodosina R.Ribeiro
 » Fala Vardinho-O cotidiano das pessoas
 » Fala Vardinho - Contradições

Voltar