» Colunas » Editorial

25/09/2019
Autoridades: os abusos vão acabar?

Lei de abuso de autoridade como fica

Principais mudanças serão na lista dos crimes de abuso de autoridade. Alterações serão incluídas na lei depois de promulgadas e publicadas.

Congresso derruba vetos de Bolsonaro à lei de abuso de autoridade

O Congresso Nacional derrubou na noite desta terça-feira (24) 18 vetos do presidente Jair Bolsonaro ao projeto de lei sobre abuso de autoridade, sancionada no início de setembro.

Com isso, os trechos vetados por Bolsonaro e recuperados pelos parlamentares serão incorporados à legislação quando foram promulgados e publicados no "Diário Oficial da União".

As principais mudanças serão nos crimes e penas previstos para quem comete o abuso de autoridade.

Como ficou

Veja abaixo como ficará a nova lei de abuso de autoridade:

O projeto

A proposta estabelece uma série de crimes relacionados à atuação de servidores e de integrantes dos Três Poderes, que podem ser considerados como abuso de autoridade, além de determinar a forma como vai ocorrer o processo penal, a responsabilização e os efeitos da condenação pelas infrações.

Autoridades envolvidas

O texto estabelece quais agentes públicos da União, estados, Distrito Federal e municípios, da administração direta ou indireta, são capazes de cometer o crime de abuso de autoridade. Entre eles:

servidores públicos e militares;

integrantes do Poder Legislativo (deputados e senadores, por exemplo, no nível federal);

integrantes do Poder Executivo (presidente da República; governadores, prefeitos);

integrantes do Poder Judiciário (juízes de primeira instância, desembargadores de tribunais, ministros de tribunais superiores);

integrantes do Ministério Público (procuradores e promotores);

integrantes de tribunais e conselhos de conta (ministros do TCU e integrantes de TCEs).

Crimes e penas

A proposta agora prevê as seguintes situações que podem ser enquadradas como crime. São as seguintes:

Decretar medida de privação da liberdade (prisão, por exemplo) de forma expressamente contrária às situações previstas em lei. Pena de um a quatro anos de detenção;

Decretar a condução coercitiva de testemunha ou investigado manifestamente descabida ou sem prévia intimação de comparecimento ao juízo. Pena de um a quatro anos de detenção;

Deixar injustificadamente de comunicar prisão em flagrante à autoridade judiciária no prazo legal. Pena de seis meses a dois anos de detenção.

Constranger o preso ou o detento, mediante violência, grave ameaça ou redução de sua capacidade de resistência, a: exibir-se ou ter seu corpo ou parte dele exibido à curiosidade pública; ou submeter-se a situação vexatória ou a constrangimento não autorizado em lei. Pena de um a quatro anos de detenção.

Constranger a depor, sob ameaça de prisão, pessoa que, em razão de função, ministério, ofício ou profissão, deva guardar segredo ou resguardar sigilo. Pena de um quatro anos de detenção.

Deixar de identificar-se ou identificar-se falsamente ao preso por ocasião de sua captura ou quando deva fazê-lo durante sua detenção ou prisão. Pena de seis meses a dois anos de detenção.

Submeter o preso a interrogatório policial durante o período de repouso noturno, salvo se capturado em flagrante delito ou se ele, devidamente assistido, consentir em prestar declarações. Pena de seis meses a dois anos de detenção.

Impedir ou retardar, injustificadamente, o envio de pleito de preso à autoridade judiciária competente para a apreciação da legalidade de sua prisão ou das circunstâncias de sua custódia. Pena de um a quatro anos de detenção.

Impedir, sem justa causa, a entrevista pessoal e reservada do preso com seu advogado. Pena de seis meses a dois anos de detenção.

Manter presos de ambos os sexos na mesma cela ou espaço de confinamento. Pena de um a quatro anos de detenção.

Invadir ou adentrar, clandestina ou astuciosamente, ou à revelia da vontade do ocupante, imóvel alheio ou suas dependências, ou nele permanecer nas mesmas condições, sem determinação judicial ou fora das condições estabelecidas em lei. Pena de um a quatro anos de detenção.

Inovar artificiosamente, no curso de diligência, de investigação ou de processo, o estado de lugar, de coisa ou de pessoa, com o fim de eximir-se de responsabilidade ou de responsabilizar criminalmente alguém ou agravar-lhe a responsabilidade. Pena de um a quatro anos de detenção.

Constranger, sob violência ou grave ameaça, funcionário ou empregado de instituição hospitalar pública ou privada a admitir para tratamento pessoa cujo óbito já tenha ocorrido, com o fim de alterar local ou momento de crime, prejudicando sua apuração. Pena de um a quatro anos de detenção.

Proceder à obtenção de prova, em procedimento de investigação ou fiscalização, por meio manifestamente ilícito. Pena de um a quatro anos de detenção.

Requisitar instauração ou instaurar procedimento investigatório de infração penal ou administrativa, em desfavor de alguém, à falta de qualquer indício da prática de crime, de ilícito funcional ou de infração administrativa. Pena de seis meses a dois anos de detenção.

Divulgar gravação ou trecho de gravação sem relação com a prova que se pretenda produzir, expondo a intimidade ou a vida privada ou ferindo a honra ou a imagem do investigado ou acusado. Pena de um a quatro anos de detenção.

Prestar informação falsa sobre procedimento judicial, policial, fiscal ou administrativo com o fim de prejudicar interesse de investigado. Pena de seis meses a dois anos de detenção.

Dar início ou proceder à persecução penal, civil ou administrativa sem justa causa fundamentada ou contra quem sabe inocente. Pena de um a quatro anos de detenção.

Estender injustificadamente a investigação, procrastinando-a em prejuízo do investigado ou fiscalizado. Pena de seis meses a dois anos de detenção.

Negar ao interessado, seu defensor ou advogado acesso aos autos de investigação preliminar, ao termo circunstanciado, ao inquérito ou a qualquer outro procedimento investigatório de infração penal, civil ou administrativa, assim como impedir a obtenção de cópias, ressalvado o acesso a peças relativas a diligências em curso, ou que indiquem a realização de diligências futuras, cujo sigilo seja imprescindível. Pena de seis meses a dois anos de detenção.

Exigir informação ou cumprimento de obrigação, inclusive o dever de fazer ou de não fazer, sem expresso amparo legal. Pena de seis meses a dois anos de detenção.

Decretar, em processo judicial, a indisponibilidade de ativos financeiros em quantia que extrapole exacerbadamente o valor estimado para a satisfação da dívida da parte e, ante a demonstração, pela parte, da excessividade da medida, deixar de corrigi-la. Pena de um a quatro anos de detenção. Pena de um a quatro anos de detenção.

Demorar demasiada e injustificadamente no exame de processo de que tenha requerido vista em órgão colegiado, com o intuito de procrastinar seu andamento ou retardar o julgamento. Pena de seis meses a dois anos de detenção.

Antecipar o responsável pelas investigações, por meio de comunicação, inclusive rede social, atribuição de culpa, antes de concluídas as apurações e formalizada a acusação. Pena de seis meses a dois anos de detenção.

Mudanças no Estatuto da Advocacia e da OAB

A norma inclui, no Estatuto da Advocacia e da OAB, dispositivo que torna crime “violar direito ou prerrogativas do advogado”.

Entre essas prerrogativas, estão a inviolabilidade do escritório ou local de trabalho; comunicação com os clientes; a presença de representante da OAB em caso de prisão do advogado, entre outros. Pena: três meses a um ano de detenção.

Interceptações telefônicas

A lei determina que é crime "realizar interceptação de comunicações telefônicas, de informática ou telemática, promover escuta ambiental ou quebrar segredo de Justiça, sem autorização judicial ou com objetivos não autorizados em lei. Pena de dois a quatro anos de reclusão.

Ação penal por meio do MP

Os crimes de abuso de autoridade são de ação penal pública incondicionada. Isso significa que o Ministério Público é o responsável por ingressar com a ação na Justiça, sem depender da iniciativa da vítima.

Se não for proposta a ação pelo MP no prazo legal, a vítima pode propor uma queixa em até 6 meses, contado da data em que esgotar o prazo para oferecer a denúncia.

Efeitos da condenação

Uma vez condenada – e reincidente em crimes do mesmo tipo – a autoridade pode:

ser obrigada a indenizar o dano pelo crime;

ser inabilitada para o exercício de cargo, mandato, função pública por um período de um a cinco anos;

perder o cargo, mandato ou função pública.

Penas restritivas de direitos

Condenados pelos crimes de abuso de autoridade podem cumprir penas restritivas de direitos, no lugar das punições com prisão:

prestação de serviços à comunidade ou entidades públicas;

suspensão do exercício do cargo, função ou mandato pelo prazo de um a seis meses, com perdas dos vencimentos e das vantagens.

Fernanda Vivas e Gustavo Garcia 

 



Leia outras matérias desta seção
 » Recado para prefeitos "distraídos" ou caloteiros
 » Caieiras:Prefeitura inova na execução fiscal
 » Caieiras:Como cutucar a onça com vara curta
 » Caieiras:Professores quem liga para eles?
 » Caieiras: Prefeito corre o risco de virar peneira
 » Caieiras:Exemplo de como gastar o dinheiro público
 » Lagoinha o rei dos imbróglios, agora é o subsídio!
 » Semeando a discórdia
 » As licitações "bomba relógio" em Caieiras
 » Caieiras: O Município que nada em dinheiro
 » Dr. Peter (Juiz da Comarca) rejeita queixa crime do prefeito lagoinha contra o vice, dr. cleber
 » Prefeitos: Receita infalível para se tornar inelegível
 » Guedes inventa um pássaro sem asas
 » Janio Quadros: faz quase 40 anos que esteve em Caieiras
 » Caieiras: a loucademia de maus políticos
 » O grande imbróglio do PS de Caieiras
 » A briga das Organizações Sociais em Caieiras
 » Os alertas perigosos do TCE
 » Caieiras: A história vai se repetir ?
 » O transporte público em Caieiras
 » Registro de Preços - Merenda Escolar
 » Caieiras: O desabafo pesado do Vice Prefeito
 » E o buraco nas finanças continua
 » Organizações pilantrópicas
 » Lagoinha e Gersinho qual a diferença ?
 » Caieiras:Multas de trânsito,para onde está indo o dinheiro
 » De filantrópica para Estatal será que muda?
 » Mais de 20 anos depois o Gaema descobre o maior lixão do Brasil
 » TCE adverte Lagoinha, começou cedo!
 » Saúde desnorteada, perigosa e desrespeitosa
 » Lixão: Povo pretende protestar
 » A Lei que choveu no molhado
 » Lei bola de cristal...os políticos videntes
 » Caieiras: A vacina é escassa
 » O prefeito de Caieiras e seu secretariado "alienígena"
 » Previsões para 2021 de Nostradamus
 » Ecos de um governo desastrado
 » Os presentes indesejáveis do TCE
 » Identificadas as forças ocultas que derrotaram Gersinho
 » Limpe tudo e entre na Casa limpa, Lagoinha.
 » O lixo que nunca acaba
 » A velha política: dividir para ganhar
 » Liberdade de Imprensa: se acabar as outras não sobreviverão!
 » Caieiras:TCE aponta 33% de sobre preço em cestas básicas
 » Caieiras: Se sair mais do que entra "nóis quebra"
 » A consciência dos políticos brasileiros em reais
 » O presente das trevas do Dória
 » TCE: Mais um prêmio para o ex-prefeito Hamamoto
 » TCE: Chumbo grosso no prefeito de caieiras
 » Liberdade de Imprensa-Daniel Nakao Maibashi
 » Me engana que eu gosto
 » Caieiras e o novo marco do saneamento básico
 » Quem brinca com fogo acaba se queimando
 » Coronavirus: o after day das contas
 » A atual guerra Paulista
 » A vez do Witzel
 » O vídeo Bolsonaro x Moro
 » Caieiras deve receber R$ 11 milhões de ajuda federal
 » Feriado da consciência pandêmica - Folclore Nacional
 » Coronavírus-Osmar Terra: "não é bem assim"
 » Coronavírus: e agora manézada?.
 » Prefeito pretende gastar R$ 3,9 milhões em festas
 » Estado de Calamidade impõe normas na esfera jurídica
 » Prefeitura gasta R$ 10 milhões em festas
 » Concessão de transporte público
 » Reciclagem: a burrice nacional
 » Justiça Trabalhista em Caieiras multa mentirosos
 » O pátio do Detran de Caieiras
 » Manual da corrupção
 » Orçamento Público anual é preciso aprender e acompanhar
 » Terceirizar a saúde vale a pena?
 » Operação Castelo de Areia a Fênix
 » Direito ou abuso adquirido ?- Políticos
 » Errar é humano mas persistir no erro é .....
 » É você Satanás ?
 » T.Contas aponta finanças deteriorando
 » Como entrar no anedotário nacional
 » A burrocracia na saúde mata crianças
 » T.Contas SP algoz? implacável? . Nada disso.
 » Tribunal de Contas o implacável
 » Autoridades: os abusos vão acabar?
 » Imbróglio medicamentoso
 » Marcio Menegatti uma história real
 » Europa genocida
 » Tribunal de Contas x Prefeitura
 » Tribunal de Contas age e breca licitação
 » Homenagem a Lei Anticorrupção
 » O mundo mudou, os políticos não!
 » 9 de Julho: a vitória política
 » PROERD da Polícia Militar
 » Resposta ao meu amigo Osvaldo
 » Lixão: Vox Populi Vox Dei
 » Ampliação do lixão, vale a pena lutar contra ?
 » Colecionando improbidade administrativa
 » Como afastar um Prefeito
 » O Jornalismo
 » Caieiras um Município Carente na TV
 » ITBI não sobe e Lei tem falha
 » Carnaval ainda é cultura popular?
 » Favor não alegar ignorância
 » O Mar de cocô
 » Caieiras homenageia República de Nagorno que não existe
 » Aprendam políticos e advogados
 » O polêmico decreto sobre armas de fogo
 » Caieiras Fest na lama
 » Feijão maravilha, ele de novo!
 » Votos x representatividade uma conta que incomoda
 » Bolsonaro levou....uma nação dividida!
 » A limpeza necessária!
 » O Ministério Público e a Ação Popular
 » Analfabetismo político
 » TV espia sua vida
 » 87% aprovam a greve dos caminhoneiros será ?
 » O Brasil está em guerra
 » Lula sai candidato e ganha a eleição !
 » Lei Orgânica de Caieiras a mudança sutil
 » Licitações mal feitas, tudo como antes
 » Cartórios vão emitir RG e Passaporte
 » Você é político? leia a matéria
 » Prefeitura compra "insulina de rico"
 » Parece que virou esculhambação!
 » Tapando buraco sem fundo
 » Aqui em Caieiras não tem nada disso não
 » Nova séde da Câmara, é hora para isso?
 » Sera que agora vai ? - Operação Castelo de Areia
 » Ao meu Pai
 » Onde vai o dinheiro do contribuinte
 » Prefeitura de Caieiras não está cumprindo Leis
 » Lula o showman ou extinga-se a Abin
 » Prefeitura vai protestar devedores de impostos
 » Idosos entre 60 e 65 anos voltam a pagar ônibus
 » Viagem a Brasília e... ?
 » Leis desconhecidas que beneficiam o cidadão
 » Câmara: mais despesas para os contribuintes caieirenses
 » 00 (zero zero) confirma um sucesso perigoso
 » Voto na legenda não ajuda na eleição de vereador
 » O patrimônio dos candidatos pode ser uma miragem
 » A ordem cronológica de pagamentos, nem sempre respeitada.
 » Estação Laranjeiras - audiência pública
 » Porque querem jogar" pixe" na Dilma ?
 » Dilma afastada e agora Temer ?
 » impeachment e o voto dos deputados paulistas
 » Depois da tempestade vem lama, sujeira, doenças e mais tragédia
 » As mortes por deslizamento e soterramento devem ser creditadas aos políticos corruptos
 » Operação Alba Branca e a Prefeitura
 » Seprev tem falha grave apontada pelo T.Contas
 » Baile da Fantazona: apurem-se as responsabilidades
 » Saiu em Julho o relatório final da CPI do lixão
 » Caieiras tem coleta e tratamento de lixo de 1º Mundo, vai mal o 1º Mundo
 » Caro Stenio
 » Conselho do povo aos políticos
 » O trote do pacote
 » Multas de Trânsito valores oficiais
 » Professor complacente, aluno incompetente
 » A faculdade da colação com dificuldade
 » Supersimples políticos não tem pressa
 » Venha morar em Cagárdaga
 » A Grécia já encheu o saco
 » FIFA e a Copa, uma ação entre amigos
 » Teoria das janelas partidas-especial para político porco
 » Loteamentos sem EIV e EIA
 » O Diário de Anne Frank causa polêmica nas escolas caieirenses
 » Plano de Saneamento Básico ou Nihil
 » Lula - Déjà vu - Dilminha - Déjà vu de novo
 » 3º turno: falou tá falado
 » E os teus Mateus?
 » Estagflação chegando....
 » O perfil de Marco Archer, o criminoso boçal.
 » PIB flat ? “ qui isso vovô”
 » Pau para toda obra
 » Morre dois brasileiros
 » A tragédia petista
 » Caixa preta? Não, Caixa Podre isso sim!
 » Mensalão é ação para Pequenas causas
 » Vox Populi : mais quatro anos de PT
 » Economista x Economista ou Aécio x Dilma
 » Os paraquedistas estão atrás de votos
 » Abundância de advogados
 » Faltou uma Geni para evitar o massacre
 » Padrão FIFA JÁ!
 » Programa mais Juízes, uma sugestão.
 » Dona Graça e suas gracinhas
 » O fim das passeatas pacíficas ? uma conspiração ?. de quem?.
 » Tráfico de Órgãos – uma tragédia silenciosa
 » Depois que a boiada passou......
 » Cuba a revolução nas Américas ?
 » J.C. completa 2013 anos
 » Quo vadis Comcid
 » INACREDITÁVEL, porém verdade!!!
 » Tribunal de Contas: mais duas licitações irregulares
 » O equívoco
 » Eles nada aprenderam
 » PEC 37 a inútil derrubada
 » Educação tem dinheiro mas a má gestão e a corrupção atrapalham
 » Reforma eleitoral: os ilegítimos
 » O Sr. Wen e o Brasil
 » As reações aos protestos
 » Tio Tonico
 » Hamamoto e sua vitória de Pirro
 » Para reflexão!
 » Ingenuidade sem limites
 » 10 Estratégias de Manipulação pela Mídia
 » Ele, de novo.
 » Comcid x Fazenda Sta. Luzia
 » Passagem de ônibus capítulo IV
 » Previsões para 2013
 » A influência das redes sociais em Caieiras
 » Arnaldo Jabor, para que escrever?
 » O Peru do Papai
 » O eleitor cansou...
 » O voto nulo ou branco
 » Sem socorro no pronto socorro II
 » Aos nossos políticos
 » Falta médico ?
 » O fator vice
 » Eleição se ganha no voto
 » O chapéu atolou até o pescoço.... para nós.
 » Porções de canibalismo
 » Pão e Circo para o Povo
 » O Maestro Sergio Valbusa foi assassinado?
 » 08 DE MARÇO - Dia Internacional da Mulher !!!
 » Sua majestade, o celular
 » A sacolagem no meio ambiente
 » O universo pet
 » Que País é este?
 » Viajando na maionese
 » O Brasil na chuva e na lama
 » Cartilha que todo Zé Mané deveria ler!
 » Ano novo tudo velho
 » Triste realidade
 » A generosidade no Natal
 » Este é o Romário peixe????
 » Terceira Idade, os exageros
 » As moscas estão saudosas
 » As festas de fim de ano
 » Lula x SUS
 » Abençoados vizinhos de ontem
 » A Rocinha em cena
 » Indignação
 » Estamos com fome de amor
 » Pátria madrasta vil
 » A hipocrisia ao alcance de todos
 » Divirta-se
 » Alcoolismo
 » Brasil um País de todos.... sem dúvida nenhuma!
 » Os ídolos em nossas vidas
 » Case-se com uma mulher!
 » O luxo da reciclagem
 » Ex-espôsa.... uau!
 » O trânsito nosso de cada dia
 » O chapéu atolou até o pescoço, para nós brasileiros!
 » A morte santifica
 » Bulling em dois tempos
 » Verdade ou Mentira dona Terta!
 » A passividade dos Brasileiros
 » Concurso público: STF manda nomear os aprovados
 » Parole, parole...
 » Branco,honesto,contribuinte,eleitor,hetero....
 » O "Quinto dos Infernos"
 » Dia das Mães
 » Desarmar não basta
 » Frei Beto e o consumismo moderno
 » E nesse tempo nem viagra tinha!
 » Admirável mundo novo
 » É de atordoar!
 » Pesquisas ora pesquisas...
 » Ganhei coragem
 » E agora embaixador Didi Mocó, sai dessa, se puder!
 » Catálogo dos escândalos nacionais
 » O choque de gestão que o Hamamoto precisa
 » Juiz inspirado no filme "Z"
 » Frade macho!
 » A Arca de Noé brasileira
 » Sem rabo preso e muito menos pregado.
 » Sessão estranha na Câmara
 » Agora eu era o heroi e o meu cavalo só falava inglês...
 » Crise mundial: hora de pagar a conta!
 » 2009 – O Ano Incerto e Não Sabido
 » Vox populi/Os dez mandamentos
 » Se a eleição fosse hoje III
 » Candidatos e seus bens, só rindo.
 » Se a Eleição fosse hoje... II
 » Se a eleição fosse hoje...
 » Previsões para 2008
 » O candidato dos milhões?
 » Máquina de Propaganda: Privada no Público
 » O julgamento dos infiéis
 » Legislativo, a lavanderia do Executivo
 » Fiel ou Infiel?
 » Na contramão
 » Fornecedores pagam campanhas eleitorais
 » Vereadores marcam sessão matutina
 » Perspectivas 2007
 » Os Super Poderosos
 » Clodovil, Presidente do Brasil!
 » Eleição sob Suspeição
 » Lula Perdeu
 » Lula, o contra-ataque
 » Terrorismo de Estado
 » Lula denunciado
 » A farra dos impostos
 » Assalto ao poder
 » Ligações Perigosas
 » A campanha oficial vai começar
 » Efeito HH
 » Símbolos manchados
 » Guerras e finanças
 » A copa acabou
 » Que PMDB é esse?
 » Pleito eleitoral
 » Apologia ao analfabetismo
 » Paliativos
 » Estado sem Justiça
 » Nem choro nem vela
 » G4 (Grupo dos quatro) corrige os rumos
 » A matéria que irritou o Prefeito
 » G4 (Grupo dos quatro) Ataca novamente
 » E pur si muove...
 » Marasmo na Cidade
 » Fim das eleições 2004?
 » Boca de urna, outra vez...
 » Aumenta o sentimento de frustração
 » Violência na Câmara Municipal
 » Plebiscito em Caieiras
 » As Enquetes, o que dizem?
 » Gente de bem não entra na política
 » Muda o jogo político
 » A Imprensa nossa de toda eleição
 » Falta peixe grande nesses decretos
 » Eleições todo ano, já!
 » Enquetes, as opiniões
 » Política confusa
 » Morre aos 83 anos Carlos Bayerlein
 » Eleições 2004 I
 » Zona Azul e Guarda Mirim não saem do papel
 » Mais um hospital municipal...
 » Saúde: Antes tarde do que nunca
 » A Saúde Pública de Caieiras está na UTI



Voltar