» Colunas » Saúde

31/07/2018
O café nosso de cada dia

Você sabia que o café causa diversos efeitos no organismo? Os benefícios desta substância estão muito além do que pensamos.

Recentemente diversos estudos divulgaram resultados de pesquisas sobre alguns dos diversos benefícios que o café pode trazer para quem possui o costume de tomar um cafezinho ao longo do dia.

A bebida bloqueia a recepção da adenosina, que é a substância responsável por causar sensação de sono. Além disso, o consumo de café pode aliviar dores de cabeça. O estimulo às papilas gustativas, provoca a percepção de bem-estar imediato.

Quando o café é ingerido, os vasos sanguíneos e as vias respiratórias se expandem, oferecendo melhor desempenho. Para pessoas que possuem problema com asma, tomar uma xícara de café diminui os sintomas, causando sensação de bem-estar.

Os antioxidantes do café ajudam a prevenir inflamações cardíacas.

Porém, é sempre bom lembrar da clássica frase: “Tudo em exagero faz mal”. O ideal é não ultrapassar a dose máxima de cinco xícaras de 50 ml por dia.

Quanto ao hábito de tomar café no período noturno, é sempre bom ficar atento ao fato de que os efeitos da bebida podem durar entre uma e duas horas. Ou seja, sempre faça as contas para que o cafezinho noturno não atrapalhe sua noite, impedindo que o sono chegue.


Redação Jas

Leia outras matérias desta seção
 » Carambola uma fruta neurotóxica
 » Cardíacos e Idosos muita cautela em tomar Aspirina
 » Doenças transmitidas por animais
 » Canabidiol (maconha) ajuda na dor crônica
 » Idosos alguns cuidados para se manter vivo
 » Alisar cabelo - os perigos
 » O idoso e a demência
 » Coronavac 3ª dose porque tomar
 » Covid19 - Atualização
 » Coronavac x doenças autoimunes
 » Imunização contra covid está comprometida
 » O vírus de Marburg - mais um perigoso
 » Leishmaniose tem mecanismo desvendado
 » Nova abordagem para metástese
 » Quais as diferenças entre as vacinas
 » Coronavírus: A variante Indiana
 » Cárie infantil RX não é indicado
 » Vacinas quando tomar a 2ª dose
 » Vacinas: quanto tempo dura a proteção?
 » CoronaVac para além dos anticorpos


Voltar