» Colunas » Editorial

16/04/2020
Feriado da consciência pandêmica - Folclore Nacional

Acredite se quiser aconteceu aqui em Caieiras ou Sucupira, como queiram

Decreto (8251) do prefeito gersinho hoje (16 de Abril) criou o feriado da consciência pandêmica para a próxima segunda feira, dia 20 de Abril.

O decreto proíbe o funcionamento de todas as atividades comerciais e bancárias sob pena de multa pesada.

Mantém o funcionamento dos serviços públicos essenciais. Como o texto é dúbio, indústrias e demais atividades estão liberadas? - posto de combustível por exemplo é uma atividade comercial está proibido de funcionar ?.

Os negócios já estão paralizados e a crise econômica avançando, esse decreto só vai colaborar para agravar a economia caieirense, entretanto, como a empresa do prefeito fica em Franco da Rocha vale aqui o velho ditado popular: pimenta nos olhos dos outros é colírio.

De onde será que o prefeito gersinho tirou essa pérola de feriado da consciência pandêmica ? - segundo um funcionário da prefeitura foi sugestão de um assessor pseudo intelectual que adora fantasiar com o dinheiro do contribuinte.


Edson Navarro - Economista

Leia outras matérias desta seção
 » Recado para prefeitos "distraídos" ou caloteiros
 » Caieiras:Prefeitura inova na execução fiscal
 » Caieiras:Como cutucar a onça com vara curta
 » Caieiras:Professores quem liga para eles?
 » Caieiras: Prefeito corre o risco de virar peneira
 » Caieiras:Exemplo de como gastar o dinheiro público
 » Lagoinha o rei dos imbróglios, agora é o subsídio!
 » Semeando a discórdia
 » As licitações "bomba relógio" em Caieiras
 » Caieiras: O Município que nada em dinheiro
 » Dr. Peter (Juiz da Comarca) rejeita queixa crime do prefeito lagoinha contra o vice, dr. cleber
 » Prefeitos: Receita infalível para se tornar inelegível
 » Guedes inventa um pássaro sem asas
 » Janio Quadros: faz quase 40 anos que esteve em Caieiras
 » Caieiras: a loucademia de maus políticos
 » O grande imbróglio do PS de Caieiras
 » A briga das Organizações Sociais em Caieiras
 » Os alertas perigosos do TCE
 » Caieiras: A história vai se repetir ?
 » O transporte público em Caieiras



Voltar