29/06/2020
As lendas sobre o homem do passado

Ah, esses homens maravilhosos sempre escrevendo as suas histórias maravilhosas. Pasmem todos, mas, sempre existem aqueles que gostam de enganar os outros. Falam e escrevem sobre fatos que ocorreram a muitos anos passados, mas, são difíceis de serem comprovados nesta época. Conforme li, em épocas remotas os pais educavam os seus filhos. Ensinavam o que é certo ou errado, o que era bom ou ruim. O que se podia falar e o que não podia, ensinavam a ter respeito pelos mais velhos, ensinavam as crianças a não cometerem pecado porque Deus castigava e que as moças deveriam se trajar de um modo que escondesse bem suas partes íntimas, pois, elas provocavam desejo sexual nos homens.

Na escola onde as professoras mais eram formadas pelo dom do que pela profissão, as crianças eram bem educadas. Elas dominavam todas as matérias escolares e até sabiam de calcular “de cor” a tabuada do número dois até a tabuada do número nove. Dizem também que antigamente, por não existir maquininha de cálculo, as pessoas sabiam “fazer conta de cabeça” para dar troco sobre o pagamento das compras que eram efetuadas no comércio. “Isso tudo descrito até aqui só pode mesmo ser lenda”.

Nesta época em que assistimos a feliz evolução do povo brasileiro, ele jamais perderá seu tempo querendo saber das lendas que estão escritas acima. Confesso que eu também quase acreditei nelas, assim como muitos acreditam em muitas “coisas” que são inverídicas (risos). Nestes nossos tempos não é bom “olharmos” para o passado, porque, nesta época, discorrendo sobre honestidade, inteligência, moral, ética, sinceridade, respeito, amor, compaixão, verdade, política e etc. nós já atingimos a perfeição humana. Os homens desta época estão a comprovar que “a criação deles” foi bem sucedida. Viver agora é como viver no paraíso.

Altino Olimpio

Comentário:

Veroka_

Dom, 28/06/2020 09:32

Bom dia amigo,

Acredito que a modernidade está tornando as pessoas mais burras e preguiçosas.

Não precisam saber ler e escrever, pois o celular quando se escreve uma palavra ele corrige ou se coloca uma letra ele te dá opções para escrever, se não sabem nem assim escrever mandam mensagens de voz e assim vão se formando mais e mais homens e mulheres ignorantes.

Meus netos ficam encantados em ver eu com 70 anos fazer contas de cabeça e fazer redações sobre qualquer imagem ou tema.

Então meu amado amigo, estamos além de ter a maioria das pessoas preguiçosas, também estão emburrecendo.

Será que se essa geração ficar sem celular e a internet conseguirão sobreviver como nós?

Nós trazemos uma bagagem de educação e aprendizado, que fez com que conseguíssemos nos adaptar aos novos tempos e conseguir acompanhar a tecnologia.

Éramos treinados a vencer obstáculos, pois nada era fácil para nós, mas dou graças a Deus por ter o privilégio de viver na época, que conversávamos olhando nos olhos da outra pessoa e nos movíamos da Fábrica de Maquininha e de trem para irmos visitar nossos parentes de S. Paulo, nos finais de semana e vice e versa.

Enfim amigo, o mundo gira com muita pressa e nós já estamos na fase de desaceleração E de querer somente a paz.

Abraços melhoramentinos,

Vera Freitas

 

 

 

 



Leia outras matérias desta seção
 » Mas que falta de consideração
 » Nada como poder falar e aparecer
 » Minhas andanças por ai
 » Agora temos contatos, mas não com tatos
 » Quem sabe, sabe e conhece bem
 » A enganação parece eterna
 » A grande fraternidade branca
 » Os dias que sempre nos esperam
 » Frases ou lembranças que me chegam
 » O paraíso perdido
 » Penso, logo existo. jargão antigo
 » Os ladrões do tempo
 » A sacanagem não muda
 » Para os que não pensam pensarem
 » Não é tudo que o tempo modifica
 » O braço direito do homem
 » O inexplicável sentido da vida
 » Tempos e contratempos
 » Raciocinar cansa muito
 » Se formos o que pensamos...

Voltar