17/12/2018
O destino oculto das nossas vidas

Nós somos pedacinhos do destino dispersos pelo mundo onde cada um tem a “sua cruz para carregar”. Como se poderia considerar o destino? Talvez ele seja ou esteja por detrás dos fatos que nos aconteçam, sejam bons ou ruins e que nós nunca esperamos que acontecessem. Os fatos que premeditamos, estudamos e calculamos para que eles aconteçam, são naturais que nos aconteçam e não os consideramos como obra do destino. Podemos considerar e muitos consideram mesmo que, muito do mal que surpreendentes e inesperados nos afligem sem a nossa autuação ou arbítrio e que alteram o nosso viver sejam provocados pelo destino.

Dizem que é o destino acontecendo quando alguém sem antes imaginar, inesperadamente encontra outro alguém e que vão viver juntos, felizes ou não até que a morte os separe. Quando uma pessoa morre precocemente dizem também que esse já era o destino dela. Entretanto, é indubitável que o destino do homem e de tudo o que vive fatalmente destina-se a morrer. Mas, também dizem que diante de um grande acidente que vitimou muita gente, quem se salvou teve o destino de ainda sobreviver. Contudo, o destino quase sempre está nas causas que provocam os efeitos inexplicáveis, desejáveis ou indesejáveis que se relacionam com a vida dos seres humanos. Ele é parecido com o coringa dos jogos de baralho que muda a sequência do jogo da vida das pessoas quando lhes traz distúrbios. Ele também pode trazer boas surpresas como sendo sortes para alguém.

Será que é o destino que está por trás da cruz que todos têm que carregar nesta vida? Mas, também tem aqueles que dizem que o destino não existe. Dizem que os acontecimentos que se sucederam em nossas vidas sem que sequer imaginássemos que iriam acontecer foram obras dos acasos. Mas, os acasos não seriam outros nomes dados ao destino (risos)? Afinal, o destino e a vida são cúmplices em ocultar de todos os seres humanos o que lhes pode acontecer sem prever. Ainda não apareceu no mundo um homem superior que pudesse se desviar e evitar o mal que pode lhe acontecer alterando o seu destino sem mesmo saber se ele existe ou o que ele lhe reserva para o próximo ou distante futuro (risos).

Altino Olympio

 



Leia outras matérias desta seção
 » O destino oculto das nossas vidas
 » Quando se sabe que nada se sabe
 » Desperdiçar o tempo
 » Os inconvenientes de sempre
 » Quando o paraíso existe
 » O aumento que diminui a moral
 » A vida no tempo e vice-versa
 » Por onde anda a decência dos políticos?
 » Trapistas, os monges do silêncio
 » Liberdade, Igualdade e Fraternidade
 » Eleição divertida
 » O Brasil é um país sério
 » Que Brasil você quer ?
 » Os políticos desprivilegiados
 » Barrigas perigosas
 » Somos prisioneiros mentais
 » Certezas e dúvidas
 » A inesperada e indesejada
 » A consciência viajante
 » Opiniões, comparações e contradições

Voltar