09/08/2021
A vó maluca e o covid....

... é o covid distribuindo amor......

Segundo meu filho-neto  “ Caraca, eu não entendo essa coisa toda nessa porra de mundo …Essa doença que tá aí é do cacete mano (covid). Minha mãe- vó  já apagou tantas velinhas no seu bolo da vida que eu já perdi a conta, pegou esse viruzinho doidão, bateu na trave uma pá de vezes, cantou a canção da despedida , voltou pra vida e pouco tempo depois de  passar 28 dias meio viva, meio morta, levanta da cama e vai … mesmo com passos lentos ela caminhou de novo na sua praia querida e ainda dizia para os  incrédulos como eu: -“ o sol vai acabar de me curar “… “mas não é que ela se curou mesmo?

E eu…tô aqui com vinte e tantos anos, peguei  essa merda, fiquei feito uma jaca mole, me borrando todo, certo que ia morrer, até me despedi da minha véia, ela sem entender nada ainda falou:” vc está doente meu filho?”Eu não podia contar pra ela, tadinha, pois se bem a conheço, em menos de 24 horas ela apareceria na minha porta, ( eu moro no Mexico), com todos os seus chás, especiarias e remédios variados para fazer o seu filho neto  aqui se curar, nem que ela tivesse que matar o bicho na porrada ou morresse junto comigo. 

E foi assim que 15 dias depois, quando eu já estava em convalescença, foi comunicado para ela, que não acreditando na minha sensível melhora, ligou e liga para mim todos os dias, dando me todas as “ dicas” de como devo fazer para me curar totalmente. Senti como somos frágeis e como do nada, podemos zarpar dessa terra, deixando nossas pessoas queridas, nossos sonhos …Prometi para minha mãe- vó ( ela que me criou), que vou ligar todo dia, que não darei mais perdidos nela… ela liga  cada hora…!Sei lá quanto tempo ela vai estar aqui para me encher o saco e me fazer rir de suas peripécias de veínha doida que é. Amo você mãe.   Victor Miguel. 

Selma Esteticista



Leia outras matérias desta seção
 » A vó maluca e o covid....
 » De repente
 » Uma mulher aos 44 anos
 » Meus queridos, meus velhos, meus amigos!
 » Cala a boca Magda
 » Fui me despedir
 » O fim de uma história
 » Quando o universo não conspirar desista!
 » Namorado azarado!
 » Descompasso
 » Aparências
 » A Viagem (com a sogra) - Última parte
 » Nossa praia e o novo normal
 » A Viagem (com a sogra) - Terceira parte
 » A Viagem (com a sogra) - Segunda parte
 » A Viagem (com a sogra) Primeira parte
 » Bravas Mulheres ou Mulheres bravias?
 » Sonho e realidade
 » Os Invisíveis
 » Bordado nas estrelas...

Voltar