15/01/2023
Rabo verde

Rabo verde

Esta semana iniciou-se com um forasteiro fenômeno que afetou principalmente as relações entre as gerações mais experientes da Terra  até duas gerações posteriores.

Uma estranha animosidade irritadiça atingiu subitamente os canais de comunicação entre pais e filhos, sogra e nora, sogra e genro, sogro e nora, sogro e genro, tios e primos, cachorros e gatos, e desconfia-se que entre votantes e votados.

O frisson parece ter  alcançado o seu ápice nesta quinta-feira ( 12 de janeiro) às 0:00 horas, iniciando seu descenso no primeiro minuto da tão conhecida sexta feira 13.

Os sintomas ainda não foram catalogados mas transitaram entre a melancolia profunda, aversão à mediocridade explícita da humanidade e ataques histéricos em massa.

Senhoras e senhores dos quatro cantos da Terra desentalaram sapos, lágrimas e incontáveis insatisfações nos vínculos de convivência.

No entanto, o rastro deixado por este descompasso, aparentemente foi positivo. 

Uma luz verde cintilante despontou na atmosfera terrestre no  exato instante em que os primeiros raios solares nasceram dia 13, e  a confluência das luzes provocou pequenas descargas elétricas com efeito regenerativo.

O “despacho” causou diminuição da fadiga,  da dor e ansiedade proporcionando inimaginável sensação de conforto e descanso.

Assustados com a repercussão do frenesi, líderes mundiais se reuniram com astrônomos, astrólogos e discípulos de Nostradamus.

Mas o mistério parece ter sido desvendado mesmo pelos atores do filme “Cocoon”.

Trata-se do “passadoiro” cometa C/2022 E3 (ZTF), vulgo “cometa verde” pelas proximidades do planeta Terra, que esteve em nosso sistema solar nada menos que há 50.000 anos quando acredita-se que os neandertais caminhavam pela Terra.

Segundo informações da Nasa, o “rabo verde” foi notado em março de 2022, quando visitava a órbita de Júpiter.

O cometa alcançou o ponto mais perto ao sol, justamente em 12 de janeiro. 

Coincidências à parte, suspeita-se que a idade avançada do cometa tenha influenciado na liberação dos chamados hormônios “do saco cheio”.  

Sensitivos afirmam terem recebido mensagens extra sensoriais desde entes desencarnados até alienígenas do passado, preocupados com a persistência das características neandertais no "homem moderno": rudes, brutos, grosseiros e ignorantes. Teme-se que retaliações de Júpiter estejam sendo enviadas presas no rabo do cometa.

Se você tem entre 45 e 95 anos e sua semana foi uma merda, cadastre-se no serviço do rabo verde e ganhe entrada gratuita pelos próximos cinquenta mil anos.

 

Daniele de Cassia Rotundo



Leia outras matérias desta seção
 » Alma ferida
 » Não aprendi dizer adeus!
 » Os micos que pagamos na vida !
 » O último dos Moicanos. 
 » Pesadelo x Realidade
 » Doces Lembranças
 » A Bisa e os cueiros
 » A danada
 » Sonhos de um palhaço
 » Engripou o motor
 » Jogando esterco no mundo
 » Ação e Reação
 » O amor venceu
 » Viagem na máquina do tempo
 » Na escola da vida
 » Parte de quem parte,fica!
 » Nostalgia mineira
 » Para você amiga Lùcia
 » Rabo verde
 » É Natal ?

Voltar