16/09/2020
A grande fraternidade branca

Na internet existe farta literatura sobre a Grande Fraternidade Branca que como dizem, situa-se no Tibete. Consta que a primeira a falar ao ocidente sobre tal fraternidade foi a russa Helena Petrovna Blavatsky (1831- 1891). Na internet também tem a biografia dessa mulher que também foi à fundadora da Sociedade Teosófica em 1875. Foi ela quem apresentou para o mundo dois dos membros importantes da Fraternidade Branca, o Mestre Morya e o Mestre Kuthumi que tinham contato psíquico com ela e assim lhes ministravam ensinamentos, como, orientação espiritual.

Os integrantes da Grande Fraternidade Branca ou Grande Loja Branca, como muitos aficionados dessa organização explicam, eles são seres superiores que tanto evoluíram e que adquiriram todo o conhecimento que nenhum ser humano comum tem ou terá. Um dos aficionados escreveu isto sobre eles: “Eles podem se locomover pelo tempo e pelo espaço universal em velocidades muito superiores à da luz. Ganharam não só a liberdade de locomoção pelo universo cósmico, como também a liberdade do conhecimento absoluto da verdade universal, pois agora estão unos à mente de Deus, que compreende acima de tudo, a visão do todo.” Quem escreveu isso como sabe de tudo isso (risos)?

Quando será que os seres humanos (os tais dos formadores de opinião) venham a escrever somente o que de fato sabem, viram, ouviram, tocaram, examinaram e comprovaram suas autenticidades e realidades? Mesmo os ensinamentos de muitas religiões se baseiam na crença ou na fé cujas evidências nunca foram trazidas à luz. Como muitos “sabem” a Grande Fraternidade Branca ficava ou fica no Tibete. Não é visível porque ela é invisível, assim como seus mestres ascencionados também o são. Eles são considerados como sendo do governo oculto do mundo cujo objetivo é orientar o desenvolvimento espiritual da humanidade.

Com toda a informação que se tem nesta época “tão evoluída” em que vivemos é fácil notar como a humanidade se espiritualizou mesmo (risos). Os Avatares ou mestres ascencionados da Grande Fraternidade depois que deixaram o plano físico continuaram sendo mensageiros de Deus. Mas nas sociedades secretas e esotéricas é que se teve o conhecimento da “existência” da Grande Fraternidade Branca. Como ela é invisível, talvez seus feitos para a humanidade também tenham sido.

 

Altino Olimpio



Leia outras matérias desta seção
 » Mistério insolúvel
 » Os dias tem seus donos
 » A bagunça criada pela mídia e pela internet
 » Sacanagem esportiva
 » A guerra invisível
 » Sanidade prejudicada pela tecnologia
 » Desfez-se da sogra e ninguém se preocupou
 » Os brasileiros sempre foram bondosos
 » Antigamente o absurdo era inconcebível
 » Fim de domingo
 » Mas que falta de consideração
 » Nada como poder falar e aparecer
 » Minhas andanças por ai
 » Agora temos contatos, mas não com tatos
 » Quem sabe, sabe e conhece bem
 » A enganação parece eterna
 » A grande fraternidade branca
 » Os dias que sempre nos esperam
 » Frases ou lembranças que me chegam
 » O paraíso perdido

Voltar