17/12/2020
A guerra invisível

No mundo todo, todos os seus habitantes vivem as suas vidas comuns como se nada de muito mais grave estivesse acontecendo ou venha a acontecer. Atualmente a preocupação maior é não ser vítima mortal dos vírus da pandemia que se alastrou por todos os cantos deste planeta. E assim todos os povos se utilizam de todos os meios que podem ter para enfrentar esse perigo de contaminação. E todos os povos afetados por essa pandemia aguardam pela fabricação de uma vacina que seja eficaz contra os vitus.

Enquanto isso há um movimento de forças marítimas, frotas de porta aviões numa quantidade inimaginável como se o país mais evoluído técnica e belicamente do mundo estivesse esperando por uma invasão. Existem tropas aquarteladas em lugares estratégicos como nunca foram vistas antes. Entretanto, todo o armamento disponível de defesa, os mais sofisticados e os mais eficazes são obsoletos contra os inimigos que sem declaração de guerra invisivelmente invadiram todo o mundo provocando milhões de mortes e continuarão provocando.

Sabe-se de que país se originou essa infectologia por vírus que se espalharam pelo mundo, mas, não se sabe quem foram os verdadeiros interessados e responsáveis por ela. Há quem diga que se trata de uma guerra contra a população do planeta para diminuí-la. Diminuindo a população nunca haverá escassez de alimentos. Os responsáveis por essa guerra mundial também “estão de olho” na agricultura, na pecuária e na maior floresta do mundo do maior país da América do Sul.

A pandemia atual parece que foi apenas um teste para poder, se precisar, criar outra que seja mais poderosa e imune às vacinas. Milhares de soldados aquartelados, navios de guerra, submarinos, porta aviões, todos esperando uma ordem para contra-atacar o inimigo invasor, mas, tal ordem nunca virá, pois, não se sabe e não se vê quem ou o que se deve contra-atacar. Inclusive todo armamento de defesa, sejam canhões, metralhadoras, mísseis e etc. são inúteis para uma guerra infecciosa criada em laboratório e que torna indefeso qualquer povo de qualquer país.

E a atual pandemia mundial já é a guerra que as mídias nacionais e internacionais a disfarçam como se ela tivesse sido oriunda de um acidente de laboratório. A mortandade, o desemprego e a falência dos países afetados pela pandemia fazem mesmo perceber que ela foi proposital, embora, muitos não acreditam que neste mundo existam pessoas que sejam tão crápulas a ponto de serem genocidas sem sentirem qualquer remorso. Tais pessoas (diabólicas) existem sim, é só dar uma olhada no passado para ver quantas delas provocou guerras que vitimaram milhões de inocentes.

Muito dramatizado com o que está acontecendo, me vi imaginando caminhando pelas ruas donde moro e me desviando dos mortos que foram infectados pelos vírus. Foi quando tal cena da minha imaginação mudou e me vi olhando para o teclado do meu computador por onde digito informações fidedignas para o conhecimento dos leitores de minha coluna no... Foi assim que acordei! Estive tendo um pesadelo (risos) e foi sobre ele que eu descrevi até aqui. Que ninguém fique preocupado com isso que escrevi porque não acredito em sonho ou pesadelo premonitório. Mas, serviu para um passa-tempo, embora temeroso (risos).

 

Altino Olimpio

 

 

 

 

 

 



Leia outras matérias desta seção
 » Ninguém se livra do passado
 » Faleceu José Olimpio (Zinho)
 » Esquecemos de ser felizes
 » Ainda ouvimos os sinos dentro de nós
 » Regressão ao paraíso perdido
 » A vida é enfadonha
 » Humanidade muito evoluída
 » Todos dormem acordados
 » O homem sem saída de suas limitações
 » O Google te conta tudo
 » Tentando compreender o incompreensível
 » Mistério insolúvel
 » Os dias tem seus donos
 » A bagunça criada pela mídia e pela internet
 » Sacanagem esportiva
 » A guerra invisível
 » Sanidade prejudicada pela tecnologia
 » Desfez-se da sogra e ninguém se preocupou
 » Os brasileiros sempre foram bondosos
 » Antigamente o absurdo era inconcebível

Voltar