» Colunas » Saúde

29/08/2008
Anvisa recomenda não dar mel para crianças com menos de um ano

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou que os pais não dêem mel para seus filhos com menos de um ano de idade. A preocupação é com o botulismo, doença potencialmente fatal causada por bactérias. O mel caseiro, embalado sem controle adequado, muitas vezes abriga os microrganismos -- estudos mostraram a presença deles em cerca de 5% do mel brasileiro.

A bactéria Clostridium botulinum é uma ameaça principalmente para os bebês novinhos, cuja flora intestinal (o conjunto de micróbios do intestino) ainda não está totalmente formada. Sem microrganismos para competir com o vilão microscópico, ele pode se multiplicar de forma descontrolada quando ingerido, levando ao botulismo. Se não for tratada logo, a doença pode até matar, dificultando os movimentos respiratórios e exigindo até o uso de um respirador artificial, além de uma longa recuperação.

Os registros do problema por aqui são raros. Mas nos Estados Unidos, só no ano passado, foram notificados 100 casos. A orientação da Anvisa é para prevenir o surgimento da doença.

Os produtores de mel também dizem não recomendar o uso do alimento antes de um ano de idade. Segundo eles, é importante procurar mel que leva o selo oficial de qualidade.


G1, com informações do Jornal Hoje

Leia outras matérias desta seção
 » Reumatismo e seus vários tipos
 » Colesterol alto x coronavírus
 » Coronavírus:Imunidade cruzada
 » Coronavírus: Porque os Diabéticos correm mais risco
 » Canabidiol desenvolvido na USP chega às farmácias
 » Espinheira santa
 » Coronavírus: Pneumonia silenciosa
 » Coronavírus: Ar condicionado pode espalhar
 » Fakes sobre o coronavírus
 » Coronavírus: Doenças crônicas
 » Alcool gel exige cuidados
 » Coronavírus e o Oxímetro
 » Coronavírus: Uso do anticoagulante heparina
 » A batata Yacon e o diabetes
 » Coronavírus não é pior que as outras pandemias
 » Coronavírus: Remdesivir - antiviral
 » Coronavírus: veja a posição da sua Cidade no ranking de mortes
 » Anita contra o coronavírus
 » Coronavírus: visão geral
 » Coronavírus: Mais um medicamento parece que funciona


Voltar