» Colunas » Saúde

09/09/2008
FDA alerta: Byetta (exenatida) foi associado a pancreatite necrotizante ou hemorrágica e deve ser descontinuado nesses casos

Desde da primeira informação do FDA para profissionais de saúde, em outubro de 2007, foram recebidos relatos de seis novos casos de pancreatite necrotizante ou hemorrágica em pacientes em uso de Byetta. O Byetta é um medicamento usado no tratamento de pacientes diabéticos tipo 2, resistentes ao tratamento com metformina ou sulfoniluréias. Dos seis casos de pancreatite necrotizante ou hemorrágica, todos os pacientes tiveram que ser hospitalizados, dois deles morreram e quatro estavam se recuperando na época do relatório. O Byetta foi descontinuado em todos os seis casos.

O Byetta e outros medicamentos potencialmente suspeitos devem ser prontamente descontinuados em caso de suspeita de pancreatite. Não há sinais e sintomas para distinguir pancreatite necrotizante ou hemorrágica aguda associada ao uso de Byetta daquelas formas de pancreatite menos graves. Se a pacreatite é confirmada, deve ser iniciado o tratamento apropriado e o paciente deve ser monitorado até a recuperação. Byetta não deve ser reiniciado. E outras terapias antidiabéticas devem ser consideradas para pacientes com história de pancreatite.

O FDA está trabalhando, juntamente com o laboratório fabricante do Byetta, Amylin Pharmaceuticals, para acrescentar avisos de alerta nas bulas deste medicamento sobre o risco de pancreatite necrotizante ou hemorrágica.

O alerta anterior do FDA aos profissionais de saúde, em outubro de 2007, havia relatado 30 casos de pancreatite aguda em pacientes diabéticos em uso de Byetta, alguns desses casos poderiam estar associados ao uso desta medicação. Também alertava os profissionais a instruírem seus pacientes a procurar atendimento médico imediato em caso de dores abdominais, que podem irradiar para as costas, acompanhadas ou não de náuseas ou vômitos. Caso tenham a suspeita de pancreatite, o Byetta deve ser descontinuado. E caso confirmem o diagnóstico de pancreatite, este medicamento não deve ser reiniciado, a menos que outra etiologia de pancreatite seja identificada.

O FDA ainda não recomenda a descontinuação da prescrição deste medicamento e compromete-se a incluir mais informações sobre a pancreatite aguda e o uso de Byetta assim que novas informações ou análises estiverem disponíveis.

Food and Drug Administration

Diabetnet.com.br (News.med.br )

Leia outras matérias desta seção
 » Coronavírus o que temos hoje para combater
 » Própolis vermelha é anticancerígena
 » Catarata: proteína pode estar ligada a ela
 » Coronavírus: Vitamina D ajuda
 » Bactérias da Antartica contra o câncer
 » Corticóides contra o coronavírus
 » Zolgensma o absurdo de US$ 2 milhões
 » Com tratamento precoce risco de morte cai
 » Colchicina age contra o coronavírus
 » Tuberculose novos fármacos para o futuro
 » Coronavírus: perda repentina do olfato
 » Coma Ovo.....ou não ?
 » Guaraná contra o diabetes tipo 2
 » Nova terapia para o mal de Parkinson
 » Coronavírus são seis tipos com sintomas diferentes
 » Coronavírus: teste pelo plano de saúde
 » A pandemia e a depressão em crianças
 » Coronavírus x tipo sanguineo
 » Pomada para feridas diabéticas
 » Coronavírus:Omega 3 x Covid19


Voltar