» Colunas » Saúde

19/11/2008
Horário de verão pode ser ruim para o coração

Conclusão é de pesquisadores suecos. Estudo foi publicado no

Ajustar o relógio uma hora para frente na primavera traz uma agradável hora adicional de luz solar no fim do dia, mas segundo pesquisadores suecos isso pode ter um efeito colateral nada agradável: um aumento na freqüência de ataques cardíacos.

O estudo, publicado dia 30 de outubro no "The New England Journal of Medicine", usou 20 anos de dados obtidos nos registros suecos de ataques cardíacos para comparar as taxas dos dias após a mudança de horário com aquelas das duas semanas anteriores à mudança e das duas semanas após o ajuste.

A hora perdida na primavera foi seguida de um aumento de 7% em ataques cardíacos nos primeiros três dias da semana, e um aumento de 5% para os sete dias completos. Não houve aumento significativo na semana após a mudança de horário no outono.

Dr. Rickard Ljung, co-autor do estudo e professor assistente de epidemiologia no Karolinska Institute, disse que já estava estabelecido que privação do sono a longo prazo era um fator de risco para ataques cardíacos, e acrescentou que mais ataques cardíacos ocorreram em segundas-feiras do que em qualquer outro dia da semana. O efeito adicional da mudança de horário é pequeno, ele disse, mas "pode ser prejudicial para pessoas que têm outros fatores de risco".

"Talvez um despertar mais tardio na segunda-feira de manhã possa ser benéfico", ele continuou. "Dormir faz bem".

G1

Leia outras matérias desta seção
 » Melatonina uma muralha contra o covid19 no pulmão
 » Coronavírus: A nova variante mais contagiante
 » Coronavírus: Cientistas da USP fazem um panorama da situação
 » Alimentos que reduzem o colesterol e o triglicérides
 » Droga experimental pode reverter problemas na memória
 » Teste do covid19 pela saliva
 » Coronavírus: inflamassomas
 » O calor veio para ficar
 » Artrite reumatóide x hemopressina
 » Cirurgia combinada catarata mais buraco macular
 » Coronavírus o que temos hoje para combater
 » Própolis vermelha é anticancerígena
 » Catarata: proteína pode estar ligada a ela
 » Coronavírus: Vitamina D ajuda
 » Bactérias da Antartica contra o câncer
 » Corticóides contra o coronavírus
 » Zolgensma o absurdo de US$ 2 milhões
 » Com tratamento precoce risco de morte cai
 » Colchicina age contra o coronavírus
 » Tuberculose novos fármacos para o futuro


Voltar