» Colunas » Saúde

27/07/2009
Byetta x Insulina glargina

Noticias

Estudo
24/7/2009 - Farmacia

Num estudo, os pacientes com diabetes tipo 2 que tomaram o medicamento Byetta (exenatide), da Eli Lilly, uma vez por semana, apresentaram uma redução significativa dos níveis de hemoglobina A1c, em comparação com aqueles que receberam Lantus (insulina glargina), da sanofi-aventis.

As companhias Eli Lilly, Amylin e Alkermes relataram ainda que, no ensaio comparativo, a utilização prolongada do exenatide, um peptídeo-1 similar ao glucagon (GLP-1), resultou numa redução significativa do peso, em relação à insulina glargina.

O estudo DURATION-3 envolveu 467 pacientes com diabetes tipo 2, que não conseguiam atingir um controle adequado da glicose com metformina isoladamente ou em combinação com uma sulfonilureia. Os pacientes receberam aleatoriamente tratamento com exenatide, uma vez por semana, ou insulina glargina, uma vez por dia.

Após o período de tratamento de 26 semanas, os dados referentes ao objetivo primário demonstraram que os níveis de hemoglobina A1c (hemoglobina glicosilada) foram reduzidos em 1,5 por cento, em relação aos níveis iniciais, entre os pacientes que receberam exenatido uma vez por semana. Comparativamente, os pacientes tratados com insulina glargina atingiram uma descida de 1,3 por cento dos níveis de hemoglobina A1c. Ambos os grupos começaram o estudo com níveis de hemoglobina A1c de 8,3 por cento.

Adicionalmente, as descobertas à semana 26 demonstraram que o tratamento com exenatide, uma vez por semana, resultou numa perda média de peso de cerca de 2,6 quilogramas, em comparação com um aumento médio de peso de cerca de 1,4 quilogramas no grupo da insulina glargina.

Fontes: FirstWordPlus

portaldiabetes

Leia outras matérias desta seção
 » Melatonina uma muralha contra o covid19 no pulmão
 » Coronavírus: A nova variante mais contagiante
 » Coronavírus: Cientistas da USP fazem um panorama da situação
 » Alimentos que reduzem o colesterol e o triglicérides
 » Droga experimental pode reverter problemas na memória
 » Teste do covid19 pela saliva
 » Coronavírus: inflamassomas
 » O calor veio para ficar
 » Artrite reumatóide x hemopressina
 » Cirurgia combinada catarata mais buraco macular
 » Coronavírus o que temos hoje para combater
 » Própolis vermelha é anticancerígena
 » Catarata: proteína pode estar ligada a ela
 » Coronavírus: Vitamina D ajuda
 » Bactérias da Antartica contra o câncer
 » Corticóides contra o coronavírus
 » Zolgensma o absurdo de US$ 2 milhões
 » Com tratamento precoce risco de morte cai
 » Colchicina age contra o coronavírus
 » Tuberculose novos fármacos para o futuro


Voltar