» Colunas » Saúde

23/01/06
Shakes geram desequilíbrio nutricional

Estudos com 6 marcas prova que esses alimentos dietéticos têm muita proteína e carboidrato, e pouca gordura

Teste feito por uma associação de defesa do consumidor com seis tipos de shakes vendidos como substitutos de uma ou duas refeições diárias mostrou que os produtos são desbalanceados quando comparados com as quantidades de nutrientes de uma refeição equilibrada. Analise da Pro Teste mostra que eles têm excesso de proteínas e carboidratos, e pouca gordura - o que, a longo prazo, pode gerar carências nutricionais.
Para especialistas, os shakes são indicados só sob orientação nutricional, e apenas em alguns casos, pois dentro de um programa individual esse desequilíbrio é compensado com outros alimentos. Segundo eles, não é recomendável fazer dieta com a bebida sem acompanhamento.
Os fabricantes afirmam que os shakes seguem as normas da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que não estipula quantidades para todos os componentes de “alimentos para controle de peso”. Por isso, garantem um emagrecimento sem riscos se usados corretamente.
Mesmo assim, o assunto fez com que os conselhos regionais e federal de nutrição criassem um grupo que discute em quais situações o produto pode ser indicado. O motivo foram as muitas reclamações sobre as propagandas - muitas prometendo milagres.
A própria análise da Pro Teste foi feita a pedido dos associados, alguns pais de adolescentes que tomam os shakes, que queriam saber mais sobre o produto. “Nenhum deles segue o balanço energético de uma refeição que supra as necessidades de uma pessoa, mesmo em dieta”, explica Alessandra Macedo, coordenadora da Área Técnica da Pro Teste.
“Eles trazem uma quantidade às vezes grande de carboidratos, para dar mais sabor, o que vai contra o emagrecimento. E tem muito poucas fibras, necessárias para o organismo. Assim, o uso continuo pode gerar carências nutricionais”, diz. No entanto, todos seguiam corretamente as quantidades de vitaminas e minerais. E em nenhum foram encontrados microrganismos que mostrassem falta de higiene. Foram analisados Bio Slim, Diet Shake, Diet Way, Herbalife, In Natura e Slim Fast.
“Os shakes estão dentro da regulamentação da lei brasileira. Se a norma não é adequada, isso deve ser questionado nos órgãos fiscalizadores. Uma vez que a lei nos autoriza a fazer dessa forma, com essa classificação, nossos produtos são regulares e não podem ser questionados”, afirma a assessora jurídica Patrícia Fukura, da Associação Brasileira da Industria de Alimentos Dietéticos, para Fins Especiais e Suplementos Alimentares (Abiadsa).
Vendidos em supermercados, farmácias e até em sites, os shakes são misturas em pó ou prontas para beber, com 200 kcal a 400 kcal.
“Eles são totalmente desbalanceados. Uma pessoa não pode tomar dois shakes por dia porque vai ter um índice de calorias muito baixo e falta de nutrientes”, afirma a nutricionista Daniela Silveira, pesquisadora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). “A pessoa emagrece enquanto toma. Assim que parar engorda de novo”.
Segundo ela, mesmo para quem está de dieta, a proporção da pirâmide alimentar não deve ser modificada, ou a pessoa poderá ter problemas de intestino, colesterol, se sentir fraca ou perder massa muscular. “Precisamos de cerca de 55% de carboidratos, 15% de proteínas e 30% de gordura. Em uma dieta, restringimos as quantidades, mas mantemos a proporção”.
Mesmo assim, eles podem fazer parte de um plano elaborado por um profissional. “São produtos aprovados no País. Mas devem ser indicados por nutricionistas, que vão suprir as carências com outros alimentos”, diz a nutricionista Vanderli Marchiori, colaboradora da Associação Paulista de Nutrição.
A polemica, para o endocrinologista Walmir Coutinho, presidente da federação Latino-Americana de Sociedades de Obesidade, mostra que só mesmo a reeducação alimentar pode garantir emagrecimento seguro e duradouro. “Um tratamento deve ser baseado na mudança de estilo de vida e não apenas no uso desses substitutivos”.

O Estado de São Paulo

Leia outras matérias desta seção
 » Ponte de Safena e stents não são melhores que medicamentos
 » Nova droga pode reverter Demência
 » Doença grave x Espiritualidade
 » Insônia
 » Stents-bypass ou medicamentos ?
 » Própolis verde
 » Exames de sangue para que servem
 » Exame de Urina tipo 1
 » Estatinas aumentam risco de osteoporose
 » Diabetes tipo 2 - protocolo oficial da SBD - 2019
 » Cocô ! Tratado Geral
 » Dieta Cetogênica
 » Manteiga Ghee como fazer
 » Coração x Café
 » Câncer x Café
 » Terapia anti-câncer CAR-T - USP
 » Própolis - USP-ESALQ
 » Cera de ouvido detecta câncer
 » HPN Hidrocefalia de pressão normal
 » Sal do Himalaia não é o que dizem


Voltar