» Colunas » Saúde

13/10/2009
Diabetes tipo 2

Noticias

Fique Atento !
13/10/2009 - Portal Diabetes


Diabetes tipo 2

Diabetes mellitus caracteriza-se pela hiperglicemia, que significa aumento dos níveis de glicose(açúcar) no sangue. Diabetes decorre da falta do hormônio insulina ou da resistência à ação da insulina (isto é, incapacidade da insulina de exercer seus efeitos adequadamente). Os portadores de diabetes apresentam, além da hiperglicemia, distúrbios do metabolismo de gorduras e proteínas.
O diabetes tipo 2 ou diabetes do adulto é o tipo mais freqüente. Ocorre geralmente após os 40-50 anos de idade, muitas vezes associado a obesidade, hipertensão, doença cardíaca e circulatória. O risco familiar de diabetes pode chegar a 30%, ou seja, se uma pessoa tem familiares com diabetes ela também tem chance de desenvolver a doença.

O que causa o diabetes?

No diabetes há 3 problemas principais: aumento da produção de glicose pelo fígado, diminuição na produção e no efeito da insulina( resistência à insulina). Como conseqüência há menor utilização e armazenagem de glicose nas células do organismo, causando a elevação dos níveis de glicose no sangue ( hiperglicemia).
Obesidade, particularmente central ou abdominal, isto é , concentrada principalmente no abdomen, é frequente e agrava a resistência à insulina. A obesidade é uma das principais causas do aparecimento do diabetes. Na nossa sociedade, a facilidade de se obter alimentos ricos em calorias e a falta de exercícios físicos favorecem a obesidade, a qual favorece o diabetes. Como a humanidade está ficando mais obesa, o número de diabetes no mundo está aumentando. A causa da resistência à insulina, dificultando a entrada de glicose nos tecidos dos diabéticos, não está totalmente elucidada. É genética e possivelmente envolve alterações em várias proteínas intracelulares, responsáveis pelos efeitos da insulina.
A resistência à ação da insulina está também presente na chamada síndrome X ou síndrome plurimetabólica, que inclui, além da obesidade, elevação nos níveis de gorduras no sangue ( colesterol e triglicerídeos) , hipertensão arterial, tendência a obstruções arteriais e trombose, doença cardiovascular e gota. Todas estas alterações são muito freqüentes na população adulta e costumam ocorrer antes do diabetes, tendendo inclusive a favorecer o seu aparecimento. Assim , de uma maneira geral, o diabetes nunca vem sozinho. Está geralmente acompanhado destas alterações que também trazem doenças circulatórias e põem em risco a vida das pessoas.

Sintomas do diabetes

Os sinais e sintomas do diabetes dependem principalmente da hiperglicemia. Frente aos elevados níveis de glicose na circulação, parte da glicose é eliminada na urina, carregando consigo muita água. Isto aumenta o volume de urina, explicando porque as pessoas têm necessidade de urinar frequentemente, inclusive durante a noite. A perda de líquidos na urina é compensada pelo aumento da sede e da ingestão de água. A dificuldade na armazenagem dos nutrientes nos tecidos e órgãos e a perda dos nutrientes pela urina causa emagrecimento, fraqueza e fome. A visão turva pode ser sinal de hiperglicemia

Sinais sintomas de diabetes

poliúria (aumento do volume urinário )
polidpsia (sede intensa)
polifagia (fome excessiva)
perda de peso e fraqueza
visão turva


A confirmação do diagnóstico de diabetes é feita pelas seguintes determinações:

1.a -Sintomas de diabetes e glicemia ao acaso igual ou superior a 200mg/dl.
1.b -Ausência de sintomas e glicemia acima de 126mg/dl (em jejum) ou acima de 200mg/dl (ao acaso ou no teste de tolerância à glicose oral - GTT oral).

O GTT oral compreende a dosagem de glicose em jejum e 2 horas após a ingestão de 75g de glicose por boca . Os valores normais para as glicemias são 110 mg/dl no jejum e 140mg/dl após 2h.Durante o teste o paciente deve ficar em repouso. Não pode estar doente, com infecções e não deve fumar, tomar café ou usar medicamentos neste dia.
Existe ainda situações intermediárias entre o normal e diabetes. Compreendem as pessoas com glicemias alteradas apenas após a refeição ( maior que 140mg/dl) ou apenas no jejum ( entre 110 e 126mg/dl). Estas duas situações também podem estar associadas a maior risco de doenças cardíacas. Cerca de 2 a 5% destas pessoas progridem para diabetes por ano, enquanto outros revertem à normalidade. Assim, estas alterações metabólicas podem manter-se inalteradas, piorar ou regredir, na dependência de fatores externos como mudança de peso, atividade física, processos infecciosos, drogas ou da própria progressão da doença. A perda de peso e os exercícios tendem a reverter os níveis de glicose para valores normais .

Outros exames:

Hemoglobina glicosilada - Mede o controle integrado de glicemia nas 8 últimas semanas.
Glicosúria - Significa presença de açúcar na urina . Ocorre quando as glicemias estão elevadas, acima de 180mg/dl.
Hemoglobina glicosilda e glicosúria não servem para diagnóstico de diabetes Têm maior indicação no controle do tratamento do diabetes, ou seja: bom controle significa ausência de glicosuria e hemoglobina glicosilada normal

Diagnóstico precoce de Diabetes Mellitus tipo 2

A glicemia de jejum ou o GTT oral são importantes no diagnóstico precoce de diabetes, que é doença pouco sintomática. Os sinais e sintomas geralmente só ocorrem quando as glicemias estão muito elevadas, acima de 180mg/dl. Assim, inúmeros portadores de diabetes desconhecem o diagnóstico, muitas vezes feito após muitos anos de doença, justificando porque até 50% dos pacientes recém diagnosticados já tem uma ou mais complicações: 29% dos diabéticos tem doença da retina e 30-50% , têm doença cardiovascular por ocasião do diagnostico

Por estas razões é muito importante o diagnóstico precoce e a prevenção do diabetes. Para tanto, as pessoas com risco de desenvolverem a doença devem , a cada 3 anos, medir a glicemia ou fazer um GTT oral. Como identificar estas pessoas? Quais são os fatores de risco para diabetes? . Veja na tabela a seguir:

Fatores de risco para diabetes :

Idade acima de 45 anos
História familiar de diabetes
Doença cardiovascular
Hipertensão
Obesidade
Microalbuminúria (presença de proteína na urina
Níveis de colesterol HDL 35mg/dl ou triglicerídeos  250mg/dl
Portadores de glicemia de jejum alterada ( entre 110 e 126mg/dl) ou após 2h (entre 140 e 200mg/dl) no GTT oral
Mulheres com ovários policísticos, que apresentaram diabetes na gravidez, ou que tenham tido filhos com peso acima de 4 kg ao nascimento
Uso de drogas que podem elevar a glicemia (corticosteróides, diuréticos tiazídicos, betabloqueadores)

Complicações do diabetes:

Se o diabetes não for bem controlado podem ocorrer complicações, geralmente após alguns anos do diagnostico. Estas complicações podem ser agudas ( como a cetoacidose diabética, em situações de extrema deficiência da ação insulínica) ou complicações tardias , acometendo olhos, rins, nervos, coração e vasos sanguíneos. . Diabetes e suas complicações são a maior causa de cegueira no adulto, de insuficiência renal, gangrena, amputação de membros inferiores, infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral, aumentando a freqüência destas patologias em 2 a 7 vezes .
Para evitar problemas futuros é muito importante a prevenção do diabetes. Isto pode ser conseguido seguindo estas simples orientações:

a) Manter peso normal.

O que é peso normal? .
Existe uma relação chamada índice de massa corpóreo= peso (kg) dividido : altura x altura (m)
O ideal é que este valor esteja entre 20 e 25. Entre 25 e 29 temos sobrepeso e acima de 30 temos obesidade. Procure manter este índice entre 20 e 25

b) Dieta
É fundamental na prevenção e controle do diabetes. Cerca de 80% da população diabética é obesa, e portanto a dieta é geralmente hipocalórica (20 kcal/Kg de peso ideal/dia).

As orientações para a composição da dieta são :

Proteinas: 12 a 20% do total calórico. Corresponde a 2 porções de carne , 2-3 de leite desnatado ou queijo magro por dia, proteína vegetal (leguminosas). Ovos até 2x semana.
Gorduras : até 20 a 30% do total calórico da dieta, compreendendo valores menores que 10% para as gorduras saturadas, ricas em colesterol, e o restante complementado com gorduras poliinsaturadas (óleo de soja, milho, girassol) e monoinsaturadas (óleo de oliva, canola, frutas secas, abacate). Evitar frituras, refogados, carnes gordas, gema do ovo, embutidos, leite integral, cremes e doces cremosos, bolachas, hambúrgueres.
Carboidratos: utilizar carboidratos complexos e ricos em fibras como frutas inteiras, legumes, verduras, grãos e cereais integrais, compreendendo 50 a 60% das calorias/dia. As gelatinas e refrigerantes dietéticos são interessante porque são praticamente isentos de calorias. Produtos diet( sem açúcar,) e light( sem gordura) podem ser utilizados, desde que entrem como substituição no plano alimentar por ainda conterem calorias. Os adoçantes também ajudam a perder e controlar o peso

c) Exercícios Físicos
A prática regular de exercícios reduz o peso, a pressão arterial e a resistência à insulina, favorecendo o controle da glicemia e do colesterol . Promove ainda sensação de bem estar e melhora do humor. Os exercícios são preferencialmente aeróbicos ( caminhada, corrida, natação, basquete, football , dança, etc..), com duração de 20-45 min, pelo menos 3 vezes por semana.

d)Outras orientações
Alguns estudos tem sugerido que medicamentos utilizados para tratar o diabetes ou a hipertensão também pode ajudar a prevenir diabetes naquelas pessoas com propensão para a doença. No entanto, não fazem milagre sozinhos. Não parecem ser mais eficientes que dieta e exercícios, mas podem melhorar o seu efeito. Além disso, evitar excessos, inclusive de bebidas alcoólicas, drogas e cigarro favorecem uma vida mais saudável

LEMBRE-SE: DIABETES É MAIS FREQÜENTE NOS OBESOS E SEDENTÁRIOS. ATIVIDADE FÍSICA E MANUTENÇÃO DE PESO SÃO O GRANDE TRUNFO PARA PREVENIR OU, AO MENOS, RETARDAR O SEU APARECIMENTO.

Dra Maria Elizabeth Rossi da Silva
Assistente-Dr do Hospital das Clínicas da Faculdade de
Medicina da Universidade de São Paulo
Prof. Colaboradora da Faculdade de Medicina da USP

pd

Leia outras matérias desta seção
 » Coronavírus:Omega 3 x Covid19
 » Reumatismo e seus vários tipos
 » Colesterol alto x coronavírus
 » Coronavírus:Imunidade cruzada
 » Coronavírus: Porque os Diabéticos correm mais risco
 » Canabidiol desenvolvido na USP chega às farmácias
 » Espinheira santa
 » Coronavírus: Pneumonia silenciosa
 » Coronavírus: Ar condicionado pode espalhar
 » Fakes sobre o coronavírus
 » Coronavírus: Doenças crônicas
 » Alcool gel exige cuidados
 » Coronavírus e o Oxímetro
 » Coronavírus: Uso do anticoagulante heparina
 » A batata Yacon e o diabetes
 » Coronavírus não é pior que as outras pandemias
 » Coronavírus: Remdesivir - antiviral
 » Coronavírus: veja a posição da sua Cidade no ranking de mortes
 » Anita contra o coronavírus
 » Coronavírus: visão geral


Voltar