» Colunas » Saúde

03/12/2009
Dicas de alimentação para diabéticos

Noticias

Dicas de alimentação
1/12/2009 - O Serrano

Quando o assunto é diabetes as dúvidas sobre a alimentação correta são freqüentes. Por isso é importante eliminar alguns mitos e sempre lembrar de dicas que servem para todos: alimentação balanceada, prática de atividade físicas, nada de cigarro ou excessos com bebidas alcoólicas.

Algumas dúvidas são recorrentes, como foi observado na Clínica do Diabético, localizada no Centro de Promoção da Saúde da Unimed-BH, que atende, em média, 100 novas pessoas com a doença a cada mês. Ao longo de mais de um ano de trabalho com os diabéticos, os profissionais compilaram as seguintes dúvidas mais freqüentes:

1.Posso consumir livremente alimentos diet?

Não. Os alimentos diet não devem ser consumidos livremente, pois apesar de não apresentarem açúcares na sua composição apresentam outros nutrientes, como a gordura, que não devem ser consumidos em excesso.

2.Adoçantes provocam câncer? Qual o melhor adoçante?

Existem vários estudos, porém nada foi comprovado a este respeito. É melhor trabalhar com a precaução e a orientação é promover um rodízio dos tipos de adoçantes: ciclamato de sódio e sacarina, sucralose, aspartame, esteviosídeo, acessulfame de potássio.

3.Quais frutas e legumes o diabético pode consumir à vontade?

Nenhuma fruta e nenhum legume devem ser consumidos à vontade, porém todos podem ser consumidos com moderação. As frutas devem ser distribuídas ao longo do dia e não consumidas de uma só vez ou isoladas. Elas devem ser ingeridas sempre associadas a outros alimentos, fontes de fibra ou proteína.

4.Qual a importância dos alimentos integrais na alimentação do paciente diabético?

Os alimentos integrais são ricos em fibras. Elas reduzem a absorção da glicose ingerida, facilitando no controle da Diabetes.

5.Já que carnes, ovos e leites (e derivados) não contêm açúcar, podemos consumi-los à vontade?

Não. Estes alimentos possuem outros nutrientes (proteínas, gorduras, colesterol, sódio) que devem ter consumo controlado apesar de não conterem açúcar.

6.Todo paciente portador de diabetes deve seguir o mesmo plano alimentar?

Dê forma alguma. Os planos alimentares são elaborados individualmente, considerando as particularidades de cada indivíduo.

7.Açúcar mascavo pode ser consumido por quem tem diabetes?

Não. O açúcar mascavo também contém sacarose, que deve ser eliminada da alimentação de pessoas com diagnóstico de diabetes.

CPS

O Centro de Promoção da Saúde, que oferece consultas médicas em 20 especialidades, foi criado há um ano e dois meses pela Unimed-BH. Atualmente, realiza 7.500 consultas médicas/mês e oferece também programas de reeducação alimentar para adultos e crianças, cessação de tabagismo e acompanhamento de gestantes (inclusive um grupo especial para adolescentes).

Ao chegar ao Centro de Promoção da Saúde da Unimed-BH, o diabético é avaliado para identificar o estágio da doença. Neste momento, é aplicado o teste do monofilamento, que identifica o grau de sensibilidade do pé, e realizado exame dos pulsos arteriais a fim de identificar lesão vascular. A partir desta abordagem inicial, é definido se o portador de diabetes está apto para o auto-cuidado e se tem pé de risco. As crianças recebem atenção especial, pois são realizadas atividades lúdicas para explicar o que é a diabetes e como manter o seu controle.

Hoje, o Centro de Promoção da Saúde conta com uma equipe de enfermeiros, técnicos de enfermagem, nutricionistas, psicólogos e assistente social em sua Clínica do Diabético, que oferece orientação individual, palestras, grupos de atenção e cuidado com os pés. Os principais problemas enfrentados junto ao tratamento da diabetes é a não aceitação da doença pelo paciente e a falta de aderência aos tratamentos recomendados.

Outras dicas importantes

- Procure consumir alimentos ricos em fibras, como frutas e verduras. Você pode aumentar esse consumo com medidas simples, como evitar descascar algumas frutas (figo, pêssego, maçã etc.), pois as cascas são ricas em fibras;

- Procure diminuir a quantidade de gorduras (óleos, manteiga, cremes etc.) e de carboidratos (massas, doces);

- De preferência a alimentos grelhados e/ou cozidos;

Evite comer fast foods. Dê preferência aos alimentos de preparação mais "caseira";

- Diminua a quantidade total de alimentos em cada refeição e faça mais refeições. Assim, a digestão ficará mais fácil e diminuirá o apetite nas refeições maiores;

Utilize leites e derivados (iogurtes, queijos, etc.) desnatados ou light;

- Prefira carnes magras. Assim você previne o aumento do colesterol, além de controlar o peso;

As leguminosas (feijão, lentilha, soja, etc.) devem fazer parte do cardápio, pois contêm proteínas, ferro e fibras;

- No supermercado, é preciso cuidado ao escolher o que será comprado. Leve alimentos saudáveis para casa. Dê preferência aos temperos naturais, pois os industrializados contêm grande quantidade de sal;

Não se esqueça: se for comer uma sobremesa diet ou light, fique apenas com uma porção. Comer o dobro pode significar o mesmo que comer um doce muito calórico e com uma dosagem dobrada de açúcar.

portaldiabetes

Leia outras matérias desta seção
 » Reumatismo e seus vários tipos
 » Colesterol alto x coronavírus
 » Coronavírus:Imunidade cruzada
 » Coronavírus: Porque os Diabéticos correm mais risco
 » Canabidiol desenvolvido na USP chega às farmácias
 » Espinheira santa
 » Coronavírus: Pneumonia silenciosa
 » Coronavírus: Ar condicionado pode espalhar
 » Fakes sobre o coronavírus
 » Coronavírus: Doenças crônicas
 » Alcool gel exige cuidados
 » Coronavírus e o Oxímetro
 » Coronavírus: Uso do anticoagulante heparina
 » A batata Yacon e o diabetes
 » Coronavírus não é pior que as outras pandemias
 » Coronavírus: Remdesivir - antiviral
 » Coronavírus: veja a posição da sua Cidade no ranking de mortes
 » Anita contra o coronavírus
 » Coronavírus: visão geral
 » Coronavírus: Mais um medicamento parece que funciona


Voltar