» Colunas » Saúde

04/11/2011
O que é índice glicêmico ?

Índice glicêmico é uma forma de medir a velocidade com que o açúcar contido nos alimentos entra na corrente sangüínea. Os alimentos contêm carboidratos, em menor ou maior quantidade, e a velocidade com que esses carboidratos se transformam em glicose dentro do organismo é diferente para cada um deles. A explicação é da nutricionista Gislaine Luzia Bueno, ex-diretora da Associação Paulista de Nutrição (Apan) e professora de nutrição da pós-graduação do Senac-SP.

Gislaine Luzia Bueno – “Os alimentos são fontes de carboidratos e cada alimento leva a uma diferente resposta glicêmica. A velocidade com que o alimento eleva a glicose no sangue após sua ingestão é dada pelo índice glicêmico. Esse índice é sempre uma comparação entre determinado alimento e a glicose ou o pão branco, que são considerados como o patamar básico do índice.

Não existe índice glicêmico negativo, mas há índices glicêmicos baixos ou elevados. Os tubérculos, por exemplo, têm índice alto, porque se transformam rapidamente em glicose no organismo. A batata cozida, um desses tubérculos, tem índice de 121, mais alto, por exemplo, que uma maçã, que tem índice glicêmico de 52, ou o leite integral, com índice de 39. Entre os alimentos que apresentam índice mais baixo estão as fibras, que têm como vantagens favorecer a digestão, hidratar e retardar a absorção da glicose. Quanto mais alto o índice glicêmico de um alimento, mais pobre em fibras ele é.

O fato de que um alimento tem índice glicêmico alto não significa que as pessoas e, principalmente, os diabéticos devam cortá-lo de sua alimentação. O importante é que se faça uma dieta equilibrada, garantindo o consumo de todos os grupos de nutrientes. Uma boa refeição deve conter carboidratos, gorduras, proteínas, vitaminas e sais minerais e, por isso, riscar esse ou aquele item pode levar a uma dieta pobre.

O conselho é não se preocupar com o índice glicêmico do alimento, medida que serve mais aos estudiosos do que como guia individual, mas criar o hábito de não consumir grandes porções, fracionar as refeições de forma a alimentar-se a cada três ou quatro horas e fazer pratos que tenham carne ou um equivalente, legumes, verduras e cereais.”


Diabetes

Leia outras matérias desta seção
 » Nova droga pode reverter Demência
 » Doença grave x Espiritualidade
 » Insônia
 » Stents-bypass ou medicamentos ?
 » Própolis verde
 » Exames de sangue para que servem
 » Exame de Urina tipo 1
 » Estatinas aumentam risco de osteoporose
 » Diabetes tipo 2 - protocolo oficial da SBD - 2019
 » Cocô ! Tratado Geral
 » Dieta Cetogênica
 » Manteiga Ghee como fazer
 » Coração x Café
 » Câncer x Café
 » Terapia anti-câncer CAR-T - USP
 » Própolis - USP-ESALQ
 » Cera de ouvido detecta câncer
 » HPN Hidrocefalia de pressão normal
 » Sal do Himalaia não é o que dizem
 » Insuficiência cardíaca: novo medicamento


Voltar