» Colunas » Saúde

13/02/2012
Diabetes e Carnaval.

A maior festa popular do Brasil está chegando, o CARNAVAL. Nesta época tudo é festa, porém o portador de diabetes tem que ter alguns cuidados para aproveitar a folia! Independente do local escolhido é extremamente importante lembrar de se cuidar.

É indispensável levar para todos os locais o cartão de portador de diabetes – assim não se corre o risco de uma possível hipoglicemia ser confundida com embriaguez. Assim como levar o monitor de glicemia e alimentos para correção de hipoglicemia – açúcar líquido, balas com açúcar, barrinhas de cereais light ou refrigerante normal.

ATIVIDADE FÍSICA

Vocês podem estar pensando, lá vem esse pessoal do Diabetic Center querer que eu faça exercício durante o carnaval!

Na época de carnaval as pessoas realizam atividade física e nem se dão conta: Pular e Dançar! A música é sempre alegre e quase não é possível fica parado, e isso pode alterar seu controle glicêmico!

E como em qualquer atividade física é necessário alguns cuidados:
Não sair sem se alimentar,
Hidratar-se com água a cada 30minutos,
Levar balas no bolso para correção de hipoglicemia,
Fazer o teste de glicemia antes e durante a folia! Atualmente, existe um monitor de glicemia que é acoplado as tiras, praticidade para a folia do carnaval no seu bolso.

ALIMENTAÇÃO

A alimentação deve ser saudável e freqüente, com pelo menos 5 ou 6 refeições diárias (café da manhã, lanchinho, almoço, lanche, jantar e ceia).

O café da manhã e a ceia nunca devem ser omitidos, principalmente para os usuários de insulina. Os horários das refeições devem ser mantidos, como de costume, para se evitar hipoglicemia.

A hidratação do corpo é muito importante, principalmente pelo calor, por isso, a água deve ser ingerida antes, durante e depois da folia.
É importante manter a ingestão de carboidratos complexos (pão, arroz, macarrão), carnes magras, assim como a utilização de frutas, verduras e legumes para repor vitaminas, minerais e manter boa ingestão de fibras. Evite frituras ou comidas de difícil digestão, como feijoada, rabada, etc.

Não esqueça de levar alimentos para corrigir possíveis hipoglicemia.

Na rua não é indicado comer alimentos de barraquinhas. A água de coco e o refrigerante dietético são opções de bebidas, que podem ser consumidas na rua.

Como só falamos sobre falta de alimentação é importante salientar, mantenha a sua alimentação saudável, porque você pode exagere nos “comes e bebes” elevando a sua glicemia, podendo até acabar o feriado no hospital.

BEBIDAS ALCOÓLICAS

Durante o carnaval a oferta de bebidas alcoólicas aumenta, proliferam os vendedores de cerveja, mas você com diabetes deve saber qual é o seu limite.

Nunca se deve ingerir bebida alcoólica em jejum! A Organização Mundial da Saúde recomenda uma dose para mulheres e até duas para homens, entende-se como uma dose – uma lata de cerveja, uma taça de vinha ou 50mL de uma bebida destilada.

O álcool pode causar hipoglicemias severas porque inibe a formação de glicose e potencializa a ação da insulina.

Algumas alternativas - como caipirinha com adoçante, em vez do açúcar, e frutas de menor quantidade de carboidratos (limão, maracujá) ou ainda whisky misturado com água - devem ser levadas em consideração pelas pessoas que têm diabetes e não querem abrir mão do consumo dessas bebidas. Lembre-se quem realiza contagem de carboidratos, não é necessário contabilizar as gramas de carboidratos até duas doses, após essa quantidade de doses é necessário conversar com seu médico ou nutricionista.

Fazer o teste de glicemia antes, durante e depois do consumo de bebida alcoólica é indicado para conhecer as reações do organismo.

Lembre-se a qualquer anormalidade (rubor ou taquicardia) suspenda a ingestão imediatamente.

CUIDADO COM OS PÉS

Os fiéis companheiros nessa folia não podem ser esquecidos! Se você já tem algum tipo de neuropatia atenção redobrada!

O ideal é usar tênis confortáveis; acomode o tênis ao pé e não o inverso; e meias de algodão. Esqueçam calçados novos! NUNCA fique descalço independente da superfície, há risco de garrafas quebradas, pedras, entre outra, que podem causar traumas e ter maior risco e quedas!

Caso apareçam bolhas nos pés, o ideal é não estourá-las, caso ocorra o rompimento espontâneo use soro fisiológico 0,9% ou óleo vegetal, não cobrir jamais. O melhor é aguardar a melhora da ferida. As dores nas pernas podem ter causas variadas, muscular a vascular. Geralmente a dor neuropática melhora com a atividade física, fique bem atento, evite automedicação com antiinflamatórios e se necessário procure um médico.

Um bom carnaval a todos e não esqueçam de levar o Diabetes com vocês nos dias de folia!


SBD.

Leia outras matérias desta seção
 » Dieta Cetogênica
 » Manteiga Ghee
 » Coração x Café
 » Câncer x Café
 » Terapia anti-câncer CAR-T - USP
 » Própolis - USP-ESALQ
 » Cera de ouvido detecta câncer
 » HPN Hidrocefalia de pressão normal
 » Sal do Himalaia não é o que dizem
 » Insuficiência cardíaca: novo medicamento
 » Mirtilo (blueberries) baixa a pressão
 » Herpes genital
 » Demência: anticolinérgico aumenta o risco
 » Refrigerantes e Sucos x Câncer
 » Queimaduras o que fazer
 » Planos de Saúde:novas regras de portabilidade
 » Câncer de Mama: novo medicamento
 » Alimentos que aumentam 60% o risco de morte
 » Guia da Demência
 » Losartana pode causar câncer de pele


Voltar