» Colunas » Saúde

15/05/2014
Vinho não faz tão bem para a saúde como você pensa

Vinho: pesquisadores descobriram que bebida não é capaz de retardar o envelhecimento Um novo estudo científico pode acabar com a desculpa daqueles que costumam beber vinho por questões de saúde.

 

Cientistas da escola de medicina da Universidade Johns Hopkins descobriram que não há associação entre resveratrol – antioxidante encontrado no vinho, chocolate e outros alimentos – e a longevidade.

O estudo envolveu 787 pessoas com 65 anos ou mais na região de Toscana, na Itália.

Os resultados mostraram que não há benefícios para saúde ao consumir níveis mais elevados do que o normal de resveratrol.

Não foram encontradas evidências de que a substância faz bem ao coração ou que tem potencial para diminuir processos inflamatórios no organismo.

Ao longo da pesquisa (de 1998 a 2009), 268 participantes morreram. Além desses, 174 tiveram alguma doença cardiovascular e 34 foram diagnosticados com câncer.

Os números foram iguais entre pessoas com mais ou menos resveratrol no organismo.

De acordo com a CNN, só os americanos gastam 30 milhões por ano em suplementos de resveratrol.

No entanto, nenhum estudo de longo prazo conseguiu provas os benefícios desse antioxidante.

Vanessa Daraya
 


site da revista exame

Leia outras matérias desta seção
 » Coronavírus: perda repentina do olfato
 » Coma Ovo.....ou não ?
 » Guaraná contra o diabetes tipo 2
 » Nova terapia para o mal de Parkinson
 » Coronavírus são seis tipos com sintomas diferentes
 » Coronavírus: teste pelo plano de saúde
 » A pandemia e a depressão em crianças
 » Coronavírus x tipo sanguineo
 » Pomada para feridas diabéticas
 » Coronavírus:Omega 3 x Covid19
 » Reumatismo e seus vários tipos
 » Colesterol alto x coronavírus
 » Coronavírus:Imunidade cruzada
 » Coronavírus: Porque os Diabéticos correm mais risco
 » Canabidiol desenvolvido na USP chega às farmácias
 » Espinheira santa
 » Coronavírus: Pneumonia silenciosa
 » Coronavírus: Ar condicionado pode espalhar
 » Fakes sobre o coronavírus
 » Coronavírus: Doenças crônicas


Voltar