» Colunas » Saúde

Células-tronco: mais um tipo de transplante

Um transplante inédito no Brasil, usando células-tronco, foi realizado ontem no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. O paciente é um homem de 60 anos, do Recife, que sofre há um ano e meio de esclerose lateral amiotrófica, uma doença que mata os neurônios que coordenam os músculos, que se atrofiam e levam a pessoa à morte entre três e quatro anos. Antes desse transplante, segundo o coordenador da Unidade de Transplante de Medula Óssea do HC, Júlio Voltarelli, apenas outros seis foram feitos nos últimos três anos, nos Estados Unidos. Há um mês, a células-tronco da medula óssea do paciente foi retirada e congelada. Depois, ele fez uma quimioterapia para destruir o sistema imunológico. Ontem, a célula-tronco foi descongelada e injetada em seu sangue, num procedimento que demorou cerca de 30 minutos. Agora, a célula-tronco irá, pelo sangue, até a medula óssea. O transplante foi uma parceria entre HC e o Hospital Albert Einstein.

O Estado de São Paulo

Leia outras matérias desta seção
 » Ponte de Safena e stents não são melhores que medicamentos
 » Nova droga pode reverter Demência
 » Doença grave x Espiritualidade
 » Insônia
 » Stents-bypass ou medicamentos ?
 » Própolis verde
 » Exames de sangue para que servem
 » Exame de Urina tipo 1
 » Estatinas aumentam risco de osteoporose
 » Diabetes tipo 2 - protocolo oficial da SBD - 2019
 » Cocô ! Tratado Geral
 » Dieta Cetogênica
 » Manteiga Ghee como fazer
 » Coração x Café
 » Câncer x Café
 » Terapia anti-câncer CAR-T - USP
 » Própolis - USP-ESALQ
 » Cera de ouvido detecta câncer
 » HPN Hidrocefalia de pressão normal
 » Sal do Himalaia não é o que dizem


Voltar