» Colunas » Saúde

Células-tronco: mais um tipo de transplante

Um transplante inédito no Brasil, usando células-tronco, foi realizado ontem no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. O paciente é um homem de 60 anos, do Recife, que sofre há um ano e meio de esclerose lateral amiotrófica, uma doença que mata os neurônios que coordenam os músculos, que se atrofiam e levam a pessoa à morte entre três e quatro anos. Antes desse transplante, segundo o coordenador da Unidade de Transplante de Medula Óssea do HC, Júlio Voltarelli, apenas outros seis foram feitos nos últimos três anos, nos Estados Unidos. Há um mês, a células-tronco da medula óssea do paciente foi retirada e congelada. Depois, ele fez uma quimioterapia para destruir o sistema imunológico. Ontem, a célula-tronco foi descongelada e injetada em seu sangue, num procedimento que demorou cerca de 30 minutos. Agora, a célula-tronco irá, pelo sangue, até a medula óssea. O transplante foi uma parceria entre HC e o Hospital Albert Einstein.

O Estado de São Paulo

Leia outras matérias desta seção
 » Melatonina uma muralha contra o covid19 no pulmão
 » Coronavírus: A nova variante mais contagiante
 » Coronavírus: Cientistas da USP fazem um panorama da situação
 » Alimentos que reduzem o colesterol e o triglicérides
 » Droga experimental pode reverter problemas na memória
 » Teste do covid19 pela saliva
 » Coronavírus: inflamassomas
 » O calor veio para ficar
 » Artrite reumatóide x hemopressina
 » Cirurgia combinada catarata mais buraco macular
 » Coronavírus o que temos hoje para combater
 » Própolis vermelha é anticancerígena
 » Catarata: proteína pode estar ligada a ela
 » Coronavírus: Vitamina D ajuda
 » Bactérias da Antartica contra o câncer
 » Corticóides contra o coronavírus
 » Zolgensma o absurdo de US$ 2 milhões
 » Com tratamento precoce risco de morte cai
 » Colchicina age contra o coronavírus
 » Tuberculose novos fármacos para o futuro


Voltar