» Colunas » Saúde

Ressaca - O que é?

Um mal-estar comum nos dias seguintes aos grandes porres (Carnaval). A ressaca é o resultado da intoxicação pelo álcool ingerido em excesso. Os sintomas acontecem em decorrência de uma série de alterações no corpo, especialmente no fígado, cérebro, coração, rins e sistema nervoso.

O álcool no organismo

1-Cérebro

Induz ao sono:quem exagera na dose, costuma ter sono rapidamente. Muitas vezes, álcool fazendo efeito. O sono, no entanto, chega rápido e dura pouco. A noite de quem bebeu demais é, normalmente, mal dormida deprime as atividades motoras: o indivíduo, quando embriagado, fica desajeitado e com dificuldades para desempenhar atividades que exijam atenção, equilíbrio e reflexo; deprime as atividade intelectual: no início, quem bebe torna-se desinibido. Em seguida, porém, o indivíduo pode tornar-se agressivo e, por fim, indiferente.

2- Coração

Modifica a atividade cardíaca: o álcool deprime os músculos corpo e, entre eles, o coração. Por isso, o órgão bate com mais dificuldade e envia menos sangue ao resto do organismo. O que pode prejudicar a nutrição do corpo.

3-Estômago

Irrita o tecido: em torno de 70% do álcool ingerido é absorvido (jogado na corrente sangüínea) pelo estômago. O intestino delgado se responsabiliza pelos outros 30%. A ação de bebida no tubo digestivo provoca nausea e vômito, agravando ainda mais a desidratação.

4-Rins

Diurético: existe um hormônio que inibe a produção rápida de urina chamada antidiurético. O álcool inibe tal substância e, portanto, leva o indivíduo a urina todo o tempo. É por isso que as idas ao banheiro são comuns. A eliminação de líquido mais rápida do que o normal piora a desidração.

5-Fígado

Reduz os níveis de glicose: o fígado é o orgão responsável por acumular e liberar glicose para todo o resto do organismo. Sua função é limitada pelos efeitos do álcool e, por isso, o indivíduo embriagado pode ter uma crise de hipoglicemia. Provoca dor de cabeça: no processo de fermentação ou destilação do álcool, muitos elementos tóxicos são produzidos. Eles compõem a bebida e , no corpo, provocam intoxicação e dor de cabeça. No processo de quebra da molecula do álcool no fígado, também é liberada a substância aldeído, que provoca dor de cabeça.

Sintomas

Sede
Dor de cabeça
Sensibilidade à luz
Sensibilidade ao som
Falta de apetite
Sonolência

Tratamento

Manter-se bem alimentado
A comida é fundamental para repor os sais perdidos durante a embriaguez, depois dos freqüentes enjôos e vômitos do dia do porre, repousar em lugar escuro e, de preferência, sem barulho em volta. A dor de cabeça do dia da ressaca costuma aumentar a sensibilidade à luz e ao som.
Beber muito líquido enquanto se ingere álcool e no dia seguinte. O álcool retira água das células me o líquido é importante para conter a desidratação.
Tomar analgésicos simples para a dor de cabeça.


Dicas importantes

Quem é epilético deve tomar cuidado com bebidas, pois as crises podem ser precipitadas pelo álcool, principalmente durante a ressaca, quando a substância está saindo do organismo. Esse problema pode acontecer mesmo entre os que nunca manifestavam a doença. Quem sofre de enxaquecas deve evitar bebida alcoólica sempre quando possível. Está provado que o álcool (especialmente do vinho tinto, da vodca e da aguardente) acelera o mal. Não tente curar ressaca ingerindo mais álcool. Os sintomas, de fato, passam - muitos dos incômodos apresentados durante a ressaca acontecem porque o corpo sente falta de álcool. Porém, o costume pode levar ao alcoolismo.

Dr. Torres, médico é especialista em ressaca

Leia outras matérias desta seção
 » Ponte de Safena e stents não são melhores que medicamentos
 » Nova droga pode reverter Demência
 » Doença grave x Espiritualidade
 » Insônia
 » Stents-bypass ou medicamentos ?
 » Própolis verde
 » Exames de sangue para que servem
 » Exame de Urina tipo 1
 » Estatinas aumentam risco de osteoporose
 » Diabetes tipo 2 - protocolo oficial da SBD - 2019
 » Cocô ! Tratado Geral
 » Dieta Cetogênica
 » Manteiga Ghee como fazer
 » Coração x Café
 » Câncer x Café
 » Terapia anti-câncer CAR-T - USP
 » Própolis - USP-ESALQ
 » Cera de ouvido detecta câncer
 » HPN Hidrocefalia de pressão normal
 » Sal do Himalaia não é o que dizem


Voltar