» Colunas » Saúde

Descoberta pode reduzir infecções

Cientistas americanos decifraram a seqüência genômica de duas cepas de um fungo que é um importante fator de desenvolvimento na epidemia de aids, segundo estudo publicado na revista Science. O estudo sobre fungo, identificado como Cryptococcus neoformans, pode ajudar na criação de tratamentos contra a doença, disseram os cientistas do Instituto de Pesquisa Genômica (TIGR). A seqüência de genes de uma das cepas foi decifrada por cientistas do TIGR chefiados pela microbióloga Claire Fraser. A outra, por cientistas do Centro de Tecnologia do Genoma da Univercidade de Stanford, na Califórnia. O fungo aumenta as infecções em pessoas cujo sistema imulológico está debilitado, como portadores do HIV e aquelas que fazem quimioterapia contra câncer ou para impedir a rejeição de órgãos transplantados. Cerca de 13% dos pacientes de aids sofrem infecções desse tipo. A doença causada pelo fungo, criptococose, pode causar inflamação cerebral letal.

O Estado de São Paulo

Leia outras matérias desta seção
 » Vacinação: Perguntas e Respostas
 » Coronavírus :em nossas UTIs as mortes são altas
 » Melatonina uma muralha contra o covid19 no pulmão
 » Coronavírus: A nova variante mais contagiante
 » Coronavírus: Cientistas da USP fazem um panorama da situação
 » Alimentos que reduzem o colesterol e o triglicérides
 » Droga experimental pode reverter problemas na memória
 » Teste do covid19 pela saliva
 » Coronavírus: inflamassomas
 » O calor veio para ficar
 » Artrite reumatóide x hemopressina
 » Cirurgia combinada catarata mais buraco macular
 » Coronavírus o que temos hoje para combater
 » Própolis vermelha é anticancerígena
 » Catarata: proteína pode estar ligada a ela
 » Coronavírus: Vitamina D ajuda
 » Bactérias da Antartica contra o câncer
 » Corticóides contra o coronavírus
 » Zolgensma o absurdo de US$ 2 milhões
 » Com tratamento precoce risco de morte cai


Voltar