» Colunas » Saúde

Reposição hormonal triplica riscos de derrame

O tratamento hormonal que muitas mulheres seguem durante a menopausa triplica os riscos de derrame cerebral, segundo novo estudo da Universidade de Nottingham, na Inglaterra. A descoberta chama a atenção para o perigo do tratamento, cada vez menos recomendado pelos médicos, salvo por períodos muito curtos, segundo o estudo comentado pelo British medical Journal. Especialistas britânicos também constataram que os riscos de uma pessoa ser vítima de derrame fatal ou causador de alguma seqüela permanente é duas vezes maior nas mulheres que seguem um tratamento hormonal substitutivo. O estudo, do qual cerca de 40 mil mulheres participaram, descobriu que os efeitos do tratamento podem variar de bloqueios ao fluxo sanguíneo no cérebro a derrames sérios. Com base nas conclusões, os especialistas recomendam às mulheres com risco de derrame que não se submetam ao tratamento hormonal substitutivo, a não ser que haja razões médicas de peso. A terapia hormonal foi concebida inicialmente para prevenir doenças coronárias ou vasculares na menopausa.

O Estado de São Paulo

Leia outras matérias desta seção
 » A pandemia e a depressão em crianças
 » Coronavírus x tipo sanguineo
 » Pomada para feridas diabéticas
 » Coronavírus:Omega 3 x Covid19
 » Reumatismo e seus vários tipos
 » Colesterol alto x coronavírus
 » Coronavírus:Imunidade cruzada
 » Coronavírus: Porque os Diabéticos correm mais risco
 » Canabidiol desenvolvido na USP chega às farmácias
 » Espinheira santa
 » Coronavírus: Pneumonia silenciosa
 » Coronavírus: Ar condicionado pode espalhar
 » Fakes sobre o coronavírus
 » Coronavírus: Doenças crônicas
 » Alcool gel exige cuidados
 » Coronavírus e o Oxímetro
 » Coronavírus: Uso do anticoagulante heparina
 » A batata Yacon e o diabetes
 » Coronavírus não é pior que as outras pandemias
 » Coronavírus: Remdesivir - antiviral


Voltar