» Colunas » Saúde

04/11/2008
Programas de TV com apelo sexual elevam risco de gravidez adolescente, diz estudo

Um novo estudo sugere que os índices de gravidez são mais altos entre as adolescentes que vêem muito conteúdo sexual na televisão, na comparação com aqueles que têm gostos menos "picantes".

De acordo com Anita Chandra, pesquisadora da organização da Rand Corp, adolescentes que assistem a programas de televisão com o máximo de apelo sexual têm o dobro de chances de engravidarem nos próximos três anos, em relação a quem tem menos acesso a esse tipo de conteúdo.

Programas que apenas mostram os aspectos positivos da prática sexual, sem evidenciar os riscos, podem levar os adolescentes a fazerem sexo sem proteção "antes que eles possam tomar decisões responsáveis e informadas", diz a pesquisadora.

O estudo, que foi publicado na revista "Pediatrics", envolveu 2.003 garotos e garotas de 12 a 17 anos de idade, que foram questionados por telefone sobre seus hábitos de televisão, em 2001.

Os adolescentes foram entrevistados uma segunda vez, em 2004, e foram questionados sobre gravidez. Entre as garotas, 58 afirmaram ter engravidado durante o período --33 dos adolescentes disseram ter engravidado uma garota.

Os participantes do estudo foram questionados sobre a freqüência com que assistiam a uma lista de 20 programas famosos na época ou que tinham grande apelo sexual. A ocorrência de gravidez foi duas vezes maior entre aqueles que assistiam às atrações com conteúdo erótico.

De acordo com Chandra, os hábitos de televisão estão fortemente ligados à gravidez, mesmo quando outros fatores são levados em conta, como notas, estrutura familiar e nível educacional dos pais.

Folha Online

Leia outras matérias desta seção
 » Câncer de sangue - nova terapia
 » Câncer retal curado
 » Sequelas de quem teve Covid-19
 » Zeaxantina protege os olhos
 » Emagrecedores proibidos pela Anvisa
 » Doença Falciforme a cura
 » Losartana:remédios são recolhidos
 » AVC ou derrame o que é ?
 » Câncer no testículo
 » Fungos podem transmitir doenças graves
 » Covid19 vírus desafia nossa imunidade
 » Covid19 e o Dímero-D
 » Assombroso não é ter câncer, mas sim não ter
 » Os chás que são venenos ou não ?
 » Vacinas com vírus desativados protegem mais
 » Aterosclerose e seus fatores de risco
 » Vacina em crianças
 » Câncer de tireoide em mulheres, superdiagnosticadas?
 » Leuclopasia oral
 » Melatonina


Voltar