» Colunas » Saúde

12/08/2009
Diabetes: chá preto é bom

Noticias

Pesquisa
4/8/2009 - Terra

Os dias frios do inverno pedem bebidas quentes. Os chás figuram na lista dos queridinhos da estação e a fama deles deve aumentar. É que uma pesquisa chinesa constatou que o chá preto pode ajudar a controlar o diabetes.

Cientistas do Laboratório Tianjin Key, na China, estudaram os níveis de polissacarídeo nos chás verde, preto e oolong (uma das variedades de chá da planta Camelia Sinensis, da qual também se extrai o verde e o preto) e se eles poderiam ser usados para tratar a doença.

Os resultados apontaram que os polissacarídeos da bebida preta tinham mais propriedades para inibir a glicose, o que beneficia os diabéticos, além de apresentarem maior efeito sobre os radicais livres, que estão envolvidos no aparecimento de patologias como câncer e artrite reumatoide.

"Muitos esforços foram feitos para procurar inibidores eficazes de glicose em materiais naturais", disse o líder do estudo, Haixia Chen, ao site Science Daily. "Existe um potencial de exploração dos polissacarídeos do chá preto no tratamento do diabetes." No entanto, ainda não foi divulgado como o produto pode entrar no tratamento e nem a quantidade que deve ser ingerida. Enquanto isso, que tal tomar uma xícara para afastar o friozinho?

portaldiabetes

Leia outras matérias desta seção
 » Carambola uma fruta neurotóxica
 » Cardíacos e Idosos muita cautela em tomar Aspirina
 » Doenças transmitidas por animais
 » Canabidiol (maconha) ajuda na dor crônica
 » Idosos alguns cuidados para se manter vivo
 » Alisar cabelo - os perigos
 » O idoso e a demência
 » Coronavac 3ª dose porque tomar
 » Covid19 - Atualização
 » Coronavac x doenças autoimunes
 » Imunização contra covid está comprometida
 » O vírus de Marburg - mais um perigoso
 » Leishmaniose tem mecanismo desvendado
 » Nova abordagem para metástese
 » Quais as diferenças entre as vacinas
 » Coronavírus: A variante Indiana
 » Cárie infantil RX não é indicado
 » Vacinas quando tomar a 2ª dose
 » Vacinas: quanto tempo dura a proteção?
 » CoronaVac para além dos anticorpos


Voltar