» Colunas » Saúde

22/02/2010
liraglutida x cancer

Noticias

Novos medicamentos para o tratamento do Diabetes tipo 2
19/2/2010 - RCM Pharma

A autoridade reguladora norte-americana de medicamentos, a FDA, mantém a sua recente decisão de aprovar um novo medicamento para a diabetes (liraglutida), embora estudos em animais sugiram que esta substância poderá aumentar o risco de um cancêr raro da tiróide, declara o site Tribuna Médica Press.

O novo fármaco, que pertence à classe dos agonistas do receptor do GLP-1, está indicado no tratamento da diabetes, em associação com dieta e exercício físico.

A posição da FDA é explicada num artigo publicado esta semana no New England Journal of Medicine: “A relevância dos resultados obtidos nos estudos com animais é desconhecida no ser humano”, afirma a porta-voz da FDA, Karen Mahoney, acrescentando que “o tipo de tumor preocupante no homem é o carcinoma medular da tiróide, um tumor muito raro que não podemos esperar detectar num ensaio clínico”.

Nos estudos realizados no ser humano, e que conduziram à aprovação deste fármaco, ninguém tratado com liraglutida desenvolveu este tipo de cancêr, sublinhou a responsável. Contudo, os estudos laboratoriais mostraram que alguns ratos tratados com aquele medicamento desenvolveram carcinoma medular da tiróide. 

portaldiabetes

Leia outras matérias desta seção
 » Cardíacos e Idosos muita cautela em tomar Aspirina
 » Doenças transmitidas por animais
 » Canabidiol (maconha) ajuda na dor crônica
 » Idosos alguns cuidados para se manter vivo
 » Alisar cabelo - os perigos
 » O idoso e a demência
 » Coronavac 3ª dose porque tomar
 » Covid19 - Atualização
 » Coronavac x doenças autoimunes
 » Imunização contra covid está comprometida
 » O vírus de Marburg - mais um perigoso
 » Leishmaniose tem mecanismo desvendado
 » Nova abordagem para metástese
 » Quais as diferenças entre as vacinas
 » Coronavírus: A variante Indiana
 » Cárie infantil RX não é indicado
 » Vacinas quando tomar a 2ª dose
 » Vacinas: quanto tempo dura a proteção?
 » CoronaVac para além dos anticorpos
 » Vacinar 15% da população é


Voltar