» Colunas » Saúde

05/06/2012
Complicações.

Diabetes aumenta o risco de doenças oftalmológicas.

Causada pela elevação do nível de glicose no sangue, a diabetes pode acarretar grandes impactos à saúde, influenciando no surgimento de problemas cardíacos, vasculares e também doenças oftalmológicas. Catarata, glaucoma e retinopatia diabética são algumas das doenças que podem comprometer a visão dos portadores de diabetes.

A retinopatia diabética causa lesões definitivas nas paredes dos vasos sanguíneos que nutrem a retina e o resultado, se não for tratada, pode ser a cegueira.

De acordo com o oftalmologista Ruy Cunha, do Day Horc, atualmente, mais de 60% dos pacientes detectados com diabetes também possuem a retinopatia diabética. O índice aumenta em diabéticos acima de 25 anos. Nestes casos, o número de portadores da retinopatia chega à 80%.

Prevenção e tratamento - Ruy Cunha explica que a retinopatia diabética é perigosa, pois dificilmente os sintomas são percebidos nas fases inicias da doença. Por não causar dor, é difícil de ser percebida. Manchas na visão que se movimentam, perda gradativa do foco e pontos escuros no eixo da visão são alguns sintomas. “O paciente só começa a perceber os sinais a partir de um estágio mais avançado”, adverte o especialista.

Apesar de haver tratamento, a retinopatia diabética não tem cura. “O tratamento, que em casos mais avançados é realizado com aplicações de laser, não tira as manchas na visão causadas pela doença, o procedimento só é capaz de evitar que novas manchas apareçam”, esclarece o médico.

O diagnóstico é feito através de procedimentos como o mapeamento e a angiografia da retina. Já o tratamento precisa ser principalmente preventivo, evitando que a doença atinja níveis mais graves e irreversíveis.

O paciente diabético deve estar sempre atento aos exames oftalmológicos de rotina e ao controle constante dos níveis de açúcar no sangue. “É necessário que o exame de fundo de olho, o único capaz de detectar a retinopatia diabética, que não é percebida a olho nu, seja realizado no mínimo de seis em seis meses. Evitar o surgimento da doença é fundamental”, alerta Ruy Cunha.

Cuidados – Com o controle e o acompanhamento de um médico oftalmologista e de um endocrinologista é possível evitar a retinopatia em pacientes diabéticos. Cuidados simples como manter uma dieta saudável, praticar exercícios físicos e controlar o nível de glicose no sangue podem representar uma diminuição na chance de desenvolver o problema ocular. “O bom controle clínico do diabetes pode evitar o aparecimento ou a forma mais grave da retinopatia em até 75%”, finaliza o especialista do Day Horc.

Pesquisa - O número de brasileiros diabéticos só vem aumentando a cada ano. Ao menos é o que aponta a pesquisa da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2011), realizada pelo Ministério da Saúde e divulgada no início deste mês. De acordo com o estudo, 5,6% dos brasileiros são diabéticos.

Na diferenciação por sexo, 6% das mulheres brasileiras tem a doença, mas a pesquisa aponta que o percentual de afetados subiu principalmente entre os homens, passando de 4,4% em 2006 para 5,2% no ano passado.

O levantamento foi feito em 26 capitais e no Distrito Federal. Salvador tem 6% da população com diabetes, mas a capital brasileira campeã em incidência da doença é Fortaleza (CE), com mais de 7% da população portadora de diabetes.

Ainda segundo o estudo do ministério, o número de internações por diabetes no Sistema Único de Saúde (SUS) aumentou 10% entre 2008 e 2011, passando de 131.734 para 145.869. (Veja os dados completos da pesquisa sobre diabetes - PDF).

Serviço – Os portadores de diabetes podem ter acesso a remédios gratuitos para controlar a doença. A distribuição, que faz parte do programa Saúde Não Tem Preço, do governo Federal, disponibiliza medicamentos como a insulina e hipoglicemiantes em cerca de 20 mil farmácias conveniadas em todo país.

Em Salvador, as farmácias ficam em bairros como Brotas, Rio Vermelho e Cajazeiras entre outros, totalizando 15 unidades (Acesse a lista na capital).


A tarde on line .

Leia outras matérias desta seção
 » Leishmaniose tem mecanismo desvendado
 » Nova abordagem para metástese
 » Quais as diferenças entre as vacinas
 » Coronavírus: A variante Indiana
 » Cárie infantil RX não é indicado
 » Vacinas quando tomar a 2ª dose
 » Vacinas: quanto tempo dura a proteção?
 » CoronaVac para além dos anticorpos
 » Vacinar 15% da população é
 » Coronavírus só a idade não é fator determinante
 » Coronavírus: não existe mais grupos de risco
 » Vitaminas em excesso são prejudiciais
 » Coronavírus x Gripe espanhola a história se repete
 » Coronavírus: Aspirina pode ser benéfica
 » Coronavírus: Macrófago é um dos vilões
 » Coronavírus:Pode permanecer mais de 14 dias no organismo
 » Coronavírus:Pacientes resistentes podem ajudar
 » Leucemia linfoide aguda (LLA),
 » Coronavírus:Antiviral é aprovado
 » Coronavírus:catástrofe iminente


Voltar