» Colunas » Saúde

28/12/2023
Insulina... tipos e aplicação

Tipos de insulina: quais são, para que servem e como aplicar

Revisão médica: Dr.ª Clarisse BezerraMédica de Saúde Familiar

A insulina é um hormônio produzido naturalmente pelo corpo para controlar os níveis de glicose no sangue, mas quando não se produz em quantidade suficiente ou quando a sua função está diminuída, como acontece na diabetes, pode ser necessário utilizar insulina sintética e injetável.

Existem vários tipos de insulina sintética, que imitam a ação do hormônio natural a cada momento do dia, e que podem ser aplicadas através de injeções diárias na pele com seringas, canetas ou pequenas bombas especializadas.

A insulina sintética ajuda a normalizar os valores de glicemia e permite que o diabético mantenha uma vida saudável e evite as complicações da diabetes. No entanto, seu uso só deve ser iniciado por indicação do clínico geral ou endocrinologista, pois o tipo de insulina a utilizar, assim como suas quantidades variam de acordo com as necessidades de cada pessoa.

Os principais tipos de insulina sintética variam de acordo com o tempo de ação e o momento em que devem ser aplicados:

1. Insulina de ação rápida

A insulina de ação rápida tem uma ação quase de imediata, cerca de 10 a 15 minutos depois da sua aplicação, e, por isso, deve ser administrada logo antes da refeição. Dentro dessa categoria, pode ser encontrada a insulina lispro, aspártica e glulisina, que devem ser indicadas pelo clínico geral ou endocrinologista de acordo com as necessidades de cada pessoa.

Esse tipo de insulina pode ser encontrada nas farmácias sob os nomes comerciais NovoRapid, Aspart Fiasp ou Lispro (Humalog).

2. Insulina de inalação de ação rápida

A insulina inalada é composta por microesferas de insulina e só deve ser utilizada por adultos com diabetes. As esferas são absorvidas com rapidez, apresentando ação entre 10 a 15 minutos após a inalação. Esse tipo de insulina está contraindicada para pessoas que fumam e para pessoas com doenças pulmonares como a DPOC.

Essa insulina está disponível na forma de um dispositivo de uso único, com diferentes doses de acordo com a indicação do médico, sendo recomendado que seja usado antes das refeições. Esse tipo de insulina pode ser encontrado sob o nome comercial Afrezza.

3. Insulina de ação regular ou curta

Esse tipo de insulina tem efeito em 30 minutos após a sua aplicação, que é subcutânea, possuindo duração de 3 a 6 horas. O médico pode indicar a insulina de ação regular ou curta em casso de cirurgia ou de infecções agudas, por exemplo.

Esse tipo de insulina pode ser encontrado sob os nomes comerciais Apidra, Novolin R, Humulin R ou Actrapid.

4. Insulina de ação intermediária

A insulina de ação intermediária é uma insulina basal que é utilizada para manter a quantidade desse hormônio constante no organismo durante 12 a 18 horas, de forma que é possível que o médico indique duas injeções diárias para manter o seu efeito no organismo ao longo do dia.

Essa insulina pode ser encontrada sob os nomes comerciais Humulin N ou Humulin NPH, Densulin N, Insulex N, Novolin N, Insulatard ou Insuman.

5. Insulina de ação prolongada

Esse tipo de insulina é liberada de forma contínua e lenta durante 24 horas, de forma que a quantidade de insulina no sangue se mantém constante para imitar a insulina basal e mínima ao longo do dia. Alguns tipos de insulina de ação prolongada são a glargina, detemir e degludec, que devem ser avaliadas pelo médico no caso de mulheres grávidas, já que a insulina não está indicada em todas as situações.

A insulina de ação prolongada pode ser encontrada sob o nome comercial Lantus.

6. Insulina combinada

As preparações combinadas de insulina contém uma mistura de insulina de ação rápida ou curta com uma insulina de ação intermediária. Isso elimina a necessidade de retirar a insulina de mais de um frasco.

A insulina combinada pode ser encontrada sob os nomes comerciais Humalog Mix 75/25 ou Humulin 30/70

7. Insulina de ação ultra-prolongada

A insulina de ação ultra-prolongada possui uma duração de até 36 horas, garantindo maior comodidade à pessoa, já que são necessárias menos injeções por dia.

Esse tipo de insulina pode ser adquirida em farmácias sobre o nome comercial Tresiba.

Características de cada tipo da insulina

As características que diferenciam os principais tipos de insulina são:

Tipo de insulina

Início da ação

Pico da ação

Duração

Quando tomar

Ação rápida

15 min

1 hora

2 a 4 horas

Antes das refeições

Inalada de ação rápida

10 a 15 min

30 minutos

3 horas

Antes das refeições

Ação regular ou curta

30 minutos

2 a 3 horas

3 a 6 horas

30 a 60 minutos antes das refeições

Ação intermediária

2 a 4 horas

4 a 12 horas

12 a 18 horas

1 a 2 vezes por dia

Ação prolongada

2 horas

-

Até 24 horas

1 a 2 vezes por dia

Ação ultra-prolongada

6 horas

-

36 horas ou mais

1 vez ao dia

Combinada

5 a 60 minutos

Varia

10 a 16 horas

10 a 30 minutos antes do café da manhã e do jantar

O início da ação da insulina, corresponde ao tempo que a insulina demora a começar a fazer efeito após a administração e o pico de ação é a altura em que a insulina atinge a sua ação máxima.

Alguns diabéticos podem necessitar de preparados de insulina de ação rápida, ultra-rápida e de ação intermédia, chamados de insulina combinada, como Humulin 70/30 ou Humalog Mix, por exemplo, para controlar a doença e, normalmente, é usada para facilitar o seu uso e diminuir o número de picadas, principalmente por pessoas idosas ou com dificuldade para preparar a insulina devido a problemas motores ou de visão. O início de ação, duração e pico dependem da das insulinas que compõem a mistura, e geralmente se usa 2 a 3 vezes ao dia.

Além das injeções de insulina aplicadas com caneta especializada ou seringa, também se pode usar a bomba de insulina, que é um aparelho eletrônico que fica ligado ao corpo e libera insulina durante 24 horas, e permite que haja um melhor controle dos níveis de açúcar no sangue e do diabetes, podendo ser utilizada para indivíduos de todas as idades, geralmente, no diabetes tipo 1. 

Como aplicar a insulina

Para que qualquer tipo de tipo de insulina faça efeito é fundamental aplicá-la corretamente e, para isso é necessário:

  1. Fazer uma pequena prega na pele, antes de aplicar a injeção, para que ela seja absorvida na região subcutânea;

  2. Introduzir a agulha perpendicularmente à pele e aplicar a medicação;

  3. Variar os locais das injeções, entre braço, coxa e barriga e mesmo nesses locais é importante rodar, para evitar hematomas e lipohipertrofia.

Além disso, é importante conservar a insulina, mantendo-a na geladeira enquanto não for aberta e depois da embalagem estar aberta deve se manter protegida do sol e do calor e não deve ser utilizada por mais de 1 mês. 

 



Leia outras matérias desta seção
 » Câncer de pênis
 » Cafeína
 » Cúrcuma
 » Sífilis aumenta no Brasil
 » Insulina... tipos e aplicação
 » Vinagre e alho na vagina contra candidíase....
 » Tremor nas mãos
 » Catarata - olhos
 » Herpes zoster: quem já teve catapora pode desenvolver a doença
 » Diabetes: 28 amputações por dia
 » Diabetes: 2024 terá enxurrada de lançamentos
 » Micoses endêmicas
 » Mounjaro novo medicamento para diabetes
 » Ansiedade.... essa praga não tão moderna
 » ASCO 2023 Muitas novidades sobre o câncer
 » Vitaminas o perigo da Overdose
 » Omeprazol: os riscos de tomar por muito tempo
 » Noctúria
 » As comidas que você deve evitar
 » Depressão rebelde - Anedonia


Voltar