» Colunas » Saúde

Reposição hormonal triplica riscos de derrame

O tratamento hormonal que muitas mulheres seguem durante a menopausa triplica os riscos de derrame cerebral, segundo novo estudo da Universidade de Nottingham, na Inglaterra. A descoberta chama a atenção para o perigo do tratamento, cada vez menos recomendado pelos médicos, salvo por períodos muito curtos, segundo o estudo comentado pelo British medical Journal. Especialistas britânicos também constataram que os riscos de uma pessoa ser vítima de derrame fatal ou causador de alguma seqüela permanente é duas vezes maior nas mulheres que seguem um tratamento hormonal substitutivo. O estudo, do qual cerca de 40 mil mulheres participaram, descobriu que os efeitos do tratamento podem variar de bloqueios ao fluxo sanguíneo no cérebro a derrames sérios. Com base nas conclusões, os especialistas recomendam às mulheres com risco de derrame que não se submetam ao tratamento hormonal substitutivo, a não ser que haja razões médicas de peso. A terapia hormonal foi concebida inicialmente para prevenir doenças coronárias ou vasculares na menopausa.

O Estado de São Paulo

Leia outras matérias desta seção
 » Câncer de sangue - nova terapia
 » Câncer retal curado
 » Sequelas de quem teve Covid-19
 » Zeaxantina protege os olhos
 » Emagrecedores proibidos pela Anvisa
 » Doença Falciforme a cura
 » Losartana:remédios são recolhidos
 » AVC ou derrame o que é ?
 » Câncer no testículo
 » Fungos podem transmitir doenças graves
 » Covid19 vírus desafia nossa imunidade
 » Covid19 e o Dímero-D
 » Assombroso não é ter câncer, mas sim não ter
 » Os chás que são venenos ou não ?
 » Vacinas com vírus desativados protegem mais
 » Aterosclerose e seus fatores de risco
 » Vacina em crianças
 » Câncer de tireoide em mulheres, superdiagnosticadas?
 » Leuclopasia oral
 » Melatonina


Voltar