» Colunas » Saúde

Reposição hormonal triplica riscos de derrame

O tratamento hormonal que muitas mulheres seguem durante a menopausa triplica os riscos de derrame cerebral, segundo novo estudo da Universidade de Nottingham, na Inglaterra. A descoberta chama a atenção para o perigo do tratamento, cada vez menos recomendado pelos médicos, salvo por períodos muito curtos, segundo o estudo comentado pelo British medical Journal. Especialistas britânicos também constataram que os riscos de uma pessoa ser vítima de derrame fatal ou causador de alguma seqüela permanente é duas vezes maior nas mulheres que seguem um tratamento hormonal substitutivo. O estudo, do qual cerca de 40 mil mulheres participaram, descobriu que os efeitos do tratamento podem variar de bloqueios ao fluxo sanguíneo no cérebro a derrames sérios. Com base nas conclusões, os especialistas recomendam às mulheres com risco de derrame que não se submetam ao tratamento hormonal substitutivo, a não ser que haja razões médicas de peso. A terapia hormonal foi concebida inicialmente para prevenir doenças coronárias ou vasculares na menopausa.

O Estado de São Paulo

Leia outras matérias desta seção
 » Carambola uma fruta neurotóxica
 » Cardíacos e Idosos muita cautela em tomar Aspirina
 » Doenças transmitidas por animais
 » Canabidiol (maconha) ajuda na dor crônica
 » Idosos alguns cuidados para se manter vivo
 » Alisar cabelo - os perigos
 » O idoso e a demência
 » Coronavac 3ª dose porque tomar
 » Covid19 - Atualização
 » Coronavac x doenças autoimunes
 » Imunização contra covid está comprometida
 » O vírus de Marburg - mais um perigoso
 » Leishmaniose tem mecanismo desvendado
 » Nova abordagem para metástese
 » Quais as diferenças entre as vacinas
 » Coronavírus: A variante Indiana
 » Cárie infantil RX não é indicado
 » Vacinas quando tomar a 2ª dose
 » Vacinas: quanto tempo dura a proteção?
 » CoronaVac para além dos anticorpos


Voltar