» Colunas » Editorial

16/04/2009
Agora eu era o heroi e o meu cavalo só falava inglês...

...só rindo...

Coitado do Samurai, antes de virar imperador a Cidade vivia em paz, tinha cem por cento de tudo: água encanada, ruas asfaltadas, escolas e creches de primeiro mundo, centros esportivos funcionando e gerando campeões, funcionalismo exemplar sem nenhum abuso adquirido, zero de nepotismo, zero de corrupção, aposentadorias legais, nenhuma ação judicial por improbidade administrativa, gasto público sob rigoroso controle, representantes do povo dignos e honestos sem nunca defender interesse próprio, atendimento em saúde elogiado pela OMS (Organização Mundial da Saúde- ONU), transporte público sendo modelo para outros países, principalmente Cidade do México, dois cemitérios oficiais e um mais ou menos, transparência total da administração, consumo de àlcool sob controle, nenhuma falta de ética política, marajás extintos, aposentados barnabés com salário justo, segurança pública que só perdia para Nova York, cheiro maravilhoso dos pinheirais, esposas satisfeitas com o comportamento sexual dos maridos, a saúde providenciava o medicamento, patrimônio público sendo preservado, reflorestamento por todos os cantos, nenhum loteamento popular ou projeto futuro, as concessões justas e sem contestação judicial, as trocas de patrimônio avaliadas pelo preço correto, dengue zero, etc. Enfim, a normalidade imperava até o final do ano passado, um verdadeiro paraíso ou uma verdadeira ópera buffa, como queiram.

Então aconteceu o caos, o interessante é que o samurai ficou oito anos dentro dessa maravilha, como pode em apenas três meses mudar tudo isso?- certo que tem a ajuda do samurai jr. que também foi da casa. Agora até cobertura de ponto de ônibus cai, construções ameaçam desabar, a saúde não tem médicos,doentes morrem sem socorro no pronto socorro, a merenda escolar falha, o transporte público só tem motoristas taxados de assassinos, esgoto corre a céu aberto, o cheiro do lixão faz arder os olhos e torna o ar irrespirável, denúncias pululam todos os dias, advogados tem a casa invadida, ações populares e civil pública dão entrada, mato e lixo por todos os cantos, buracos, calçadas sem condição de uso, protestos de transportadores de alunos, secretarias acéfalas, excesso de funcionários, marajás, grandes loteamentos em andamento, etc.

O povo está perplexo e querendo explicações, o samurai tem fornecido enxurrada de informações, de visitas e reuniões, reuniões, reuniões e mais reuniões, parece que aderiu ao PT. Ele tem que vir a público o mais breve possível e contar a sua versão desse imbróglio.


Edson Navarro

Leia outras matérias desta seção
 » A consciência dos políticos brasileiros em reais
 » O presente das trevas do Dória
 » TCE: Mais um prêmio para o ex-prefeito Hamamoto
 » TCE: Chumbo grosso no prefeito de caieiras
 » Liberdade de Imprensa-Daniel Nakao Maibashi
 » Me engana que eu gosto
 » Caieiras e o novo marco do saneamento básico
 » Quem brinca com fogo acaba se queimando
 » Coronavirus: o after day das contas
 » A atual guerra Paulista
 » A vez do Witzel
 » O vídeo Bolsonaro x Moro
 » Caieiras deve receber R$ 11 milhões de ajuda federal
 » Feriado da consciência pandêmica - Folclore Nacional
 » Coronavírus-Osmar Terra: "não é bem assim"
 » Coronavírus: e agora manézada?.
 » Prefeito pretende gastar R$ 3,9 milhões em festas
 » Estado de Calamidade impõe normas na esfera jurídica
 » Prefeitura gasta R$ 10 milhões em festas
 » Concessão de transporte público



Voltar