» Colunas » Editorial

12/12/2011
Terceira Idade, os exageros

Outro dia recebi  um email  sobre as desvantagens da 3ª idade. Concordei, afinal,nossas  articulações reclamam, a memória deixa de ser prodigiosa e problemas de saúde insistem em nos visitar com mais freqüência.Especialistas indicam esportes, hidroginástica, alongamentos e dezenas de opções no campo da atividade física .Nesta fase isto parece ser primordial.Os mais otimistas dizem sentir-se com a melhor idade .Os mais despachados e extrovertidos recomendam festas, bailes, viagens, namoro e tudo que possa  recuperar a auto estima.Cada um tenta à sua maneira resgatar o passado,as emoções e os momentos de juventude.A mídia capitalista faz também sua parte.Vende seus pacotes de longevidade, auto estima , bem estar,induzindo cinqüentões ,sessentões   ou mais a  entrarem neste embalo jovial. Sem outro referencial,muitos   acabam se expondo  a situações  constrangedoras e o  verdadeiro valor desta nova etapa da vida acaba sendo negligenciado. Sabe-se que, alguns artifícios, para enfrentar o envelhecimento,  são  necessários e importantes. Exercícios físicos,cuidados com a aparência,convívio social e passeios sempre foram e sempre serão benéficos em qualquer  idade. O que discordo é desse exagero,é desse comercial apelativo que faz questão de tornar o os mais velhos em  peças decorativas inquebráveis.Envelhecer parece ser pecado, e só tem espaço na sociedade aquele que é jovem, forte,saudável  e realizador de mil proezas.Não vejo assim, vejo que pra tudo há um tempo, um momento.Vejo que envelhecer é um processo natural  ,necessário e  importante na renovação da vida humana.Não é possível parar o tempo ou impedir que ele avance.Envelhecer   pode ser  tranqüilo se acompanhado de aceitação e consciência de todas as limitações.É possível  envelhecer sem angústias .É possível  envelhecer sem a escravidão  das atividades ridículas  e forçadas que nos induz a comportamentos impróprios e puramente comerciais.É possível  envelhecer saudavelmente com práticas culturais, com auto conhecimento,com a reflexão, com a espiritualidade racional e principalmente com a sabedoria  da  experiência  vivida.Assumir a velhice nada tem a ver com encostar-se num muro de lamentações.Assumir a idade é se enquadrar nos parâmetros que lhe são próprios.É não querer agir ou ser como se tivesse 20 anos.É ter suas idéias amadurecidas ,sedimentadas no conhecimento e experiência conquistados.É pontuar seu valor na sociedade.É participar sem as pressões do marketing.É não ceder ao desejo falso  de ser o que se foi um dia.É saber contornar as dificuldades e limitações sem traumas .E finalmente,é saber  viver com o possível, o tangível e com o permitido,  sem a necessidade de se provar mais nada a quem quer que seja.
FATIMA CHIATI



Leia outras matérias desta seção
 » Terceirizar a saúde vale a pena?
 » Operação Castelo de Areia a Fênix
 » Direito ou abuso adquirido ?
 » Errar é humano mas persistir no erro é .....
 » É você Satanás ?
 » T.Contas aponta finanças deteriorando
 » Como entrar no anedotário nacional
 » A burrocracia na saúde mata crianças
 » T.Contas SP algoz? implacável? . Nada disso.
 » Tribunal de Contas o implacável
 » Autoridades: os abusos vão acabar?
 » Imbróglio medicamentoso
 » Marcio Menegatti uma história real
 » Europa genocida
 » Tribunal de Contas x Prefeitura
 » Tribunal de Contas age e breca licitação
 » Homenagem a Lei Anticorrupção
 » O mundo mudou, os políticos não!
 » 9 de Julho: a vitória política
 » PROERD da Polícia Militar



Voltar