» Colunas » Editorial

18/12/2013
J.C. completa 2013 anos

No dia 25 J.C completa 2013 anos , polêmico, santo, filho Dele,etc. quando pregou usou e abusou das parábolas, única forma de deixar para a posteridade seus ensinamentos. Uma delas foi não dar pérola aos porcos, com o tempo o mundo foi se transformando numa imensa pocilga, nenhum dos mais de trinta evangelhos superaram a lenda , muitos grupos tomaram como sua a verdade e criaram sua igreja a moda própria, não entenderam nada.

J.C. quem é você ? aquele que consola e dá esperança ou o que inspirou algumas das maiores tragédias da humanidade?- a santa inquisição por exemplo, obra de fratricidas.  A sua mensagem abomina o poder insano, injustiça, mandou uns amarem aos outros, não deixou com uma simples frase apedrejarem uma mulher, deu a Cesar o que era de Cesar, deu um caminho de luz  e voltou crucificado para a casa de seu Pai.

Entretanto, 2013 anos depois  de ter pisado na Terra e deixado seu rastro de  amor, deixou também a pocilga cheia, falsos seguidores refestelando-se no dinheiro, ditadores desumanos,  povo humilhado e  sem dignidade, desigualdade social absurda, dinheiro transformado em instrumento  semeador da miséria, etc.
Caso um dia seu retorno se concretize, lembre-se de não dar pérolas aos porcos, senão a cruz desta vez será made in china.

Pai nosso em Aramaico, língua falada por J.Cristo

PAI NOSSO EM ARAMAICO - com tradução
Awan d’wash-maya
Pai nosso que está no céu
nith-qa-dash shmakh
Santificado seja o Teu nome
teh-teh mal-ku-thakh
venha teu reino
neh-weh tzew-ya-nakh
seja feita Tua vontade
ay-ka-na d’wa-shma-ya ap b’ar-aa
assim no céu também na terra
haw-lan lakh-ma d’sun-qa-nan yaw-ma-na
dá-nos o pão que necessitamos neste dia
w’ash-wuq lan khau-bayn
e perdoa-nos nossas dívidas
ay-ka-na d’ap akh-nan
assim como nós
shwa-qan l’kha-ya-wayn
perdoamos aos nossos devedores
w’la ta-lan l’nes-yu-na
e não nos conduza ao julgamento
e-la pa-tzan min bi-sha
mas livra-nos do mal
me-tol d’di-lakh hi mal-ku-tha
porque Teu é o reino
w’khay-la w’tesh-bukh-ta
e o poder e a glória
l’al-am al-min Am-een
para sempre eternamente Amém

Este dialeto de Aramaico era uma mescla de palavras mistas do Hebraico com o Aramaico, falado na região da antiga Galiléia.


Edson Navarro

Leia outras matérias desta seção
 » A consciência dos políticos brasileiros em reais
 » O presente das trevas do Dória
 » TCE: Mais um prêmio para o ex-prefeito Hamamoto
 » TCE: Chumbo grosso no prefeito de caieiras
 » Liberdade de Imprensa-Daniel Nakao Maibashi
 » Me engana que eu gosto
 » Caieiras e o novo marco do saneamento básico
 » Quem brinca com fogo acaba se queimando
 » Coronavirus: o after day das contas
 » A atual guerra Paulista
 » A vez do Witzel
 » O vídeo Bolsonaro x Moro
 » Caieiras deve receber R$ 11 milhões de ajuda federal
 » Feriado da consciência pandêmica - Folclore Nacional
 » Coronavírus-Osmar Terra: "não é bem assim"
 » Coronavírus: e agora manézada?.
 » Prefeito pretende gastar R$ 3,9 milhões em festas
 » Estado de Calamidade impõe normas na esfera jurídica
 » Prefeitura gasta R$ 10 milhões em festas
 » Concessão de transporte público



Voltar