» Colunas » Editorial

05/05/2015
Plano de Saneamento Básico ou Nihil

Realizada em 29 de abril com pouca  divulgação  a última audiência pública sobre o Plano Saneamento Básico, Instrumento em que estarão definidos os planos de ação, as prioridades e os objetivos no que concerne ao saneamento na cidade, de forma a estabelecer diretrizes a serem seguidas por prestadores de serviço e que deve entrar em vigor até o final de 2015.
Entre os principais temas discutidos, apresentou-se a definição de critérios para preservação dos rios, córregos e nascentes para novos loteamentos,  ressaltado a Bacia dos Cavalheiros, além da intenção de construção de  grande empreendimento no local.   


Para melhorar a qualidade de vida e preservar o meio ambiente o plano propõe a construção   de grandes lagos e lagoas com  parques maiores que o Ibirapuera, em fundos de  vale.  O estudo já foi realizado e o projeto aprovado pelo órgão responsável, dependendo apenas de vontade política. 


Com projeção de um crescimento total populacional  de até 120.000 pessoas em 30 anos , o plano sugere expansão  ordenada e planejada da Cidade. Contudo, o PSB corre em paralelo e controverso  ao Plano Diretor do Município pois este definiu grandes áreas habitacionais. E a atual administração  mostra não ter dificuldades para  aprovar  novos loteamentos, mesmo sem a realização do EIV -  Estudo de Impacto da Vizinhança.


Também  traça metas de melhorias urbanas em serviços como varrição de ruas e capitação de esgoto, teoricamente existentes e sabidamente bem pagos, mas totalmente falhos na prática. Tratou de forma superficial a falta de água, sugerindo o uso das águas do Rio Juqueri em abastecimento direto.


Ainda sugere medidas para o cumprimento da Lei Federal sobre coleta e reciclagem de lixo, contudo em nenhum momento trata da gravidade do assunto sobre o fato de o CTR ou lixão de  Caieiras receber lixo tóxico como  lama de mercúrio . 


O plano que dará diretrizes a novos contratos deveria ser completo, especialmente  em suas exigências. Afinal, se contratos continuarem a serem falhos, nada adiantará um plano.

 


edson navarro

Leia outras matérias desta seção
 » A consciência dos políticos brasileiros em reais
 » O presente das trevas do Dória
 » TCE: Mais um prêmio para o ex-prefeito Hamamoto
 » TCE: Chumbo grosso no prefeito de caieiras
 » Liberdade de Imprensa-Daniel Nakao Maibashi
 » Me engana que eu gosto
 » Caieiras e o novo marco do saneamento básico
 » Quem brinca com fogo acaba se queimando
 » Coronavirus: o after day das contas
 » A atual guerra Paulista
 » A vez do Witzel
 » O vídeo Bolsonaro x Moro
 » Caieiras deve receber R$ 11 milhões de ajuda federal
 » Feriado da consciência pandêmica - Folclore Nacional
 » Coronavírus-Osmar Terra: "não é bem assim"
 » Coronavírus: e agora manézada?.
 » Prefeito pretende gastar R$ 3,9 milhões em festas
 » Estado de Calamidade impõe normas na esfera jurídica
 » Prefeitura gasta R$ 10 milhões em festas
 » Concessão de transporte público



Voltar