» Colunas » Editorial

Aumenta o sentimento de frustração

A cada dia parece aumentar a frustação da população em relação às eleições que se aproximam, poucos comentários, apatia, nenhuma discussão acalorada como nos pleitos passados, dos showmícios pouco se ouve falar, o que estaria acontecendo?. Uma das explicações teria sido a situação criada pelo atual prefeito Névio que praticamente ficou sozinho na disputa, mercê do jogo partidário que fez, outra hipótese é o desencanto geral dos eleitores com a política e os políticos, a crise social, etc. - o famoso "mudam as moscas, mas...." o que não deixa de ser verdade.Quem decide uma eleição é a massa silenciosa de eleitores que não declaram seu voto,mas sabem em quem vão votar e aí a coisa começa a pegar, pois muito se tem ouvido falar em voto "branco" ou "nulo" ao andar da carruagem nessa direção Caieiras pela primeira vez na história terá uma eleição com resultado ilegítimo, fruto de manobra político - eleitoreira, o candidato a prefeito que for eleito dificilmente o será com maioria representativa de toda a sociedade, gerando fatalmente para o próximo mandato turbulencias políticas de toda espécie o que não é bom para ninguém.Caso se confirme essa intenção dos eleitores, ficará claro o voto de "protesto" restabelecendo da pior maneira a vontade democrática dos eleitores e o "tiro pela culatra" do autor do cenário político caieirense.

Jornal A Semana

Leia outras matérias desta seção
 » A consciência dos políticos brasileiros em reais
 » O presente das trevas do Dória
 » TCE: Mais um prêmio para o ex-prefeito Hamamoto
 » TCE: Chumbo grosso no prefeito de caieiras
 » Liberdade de Imprensa-Daniel Nakao Maibashi
 » Me engana que eu gosto
 » Caieiras e o novo marco do saneamento básico
 » Quem brinca com fogo acaba se queimando
 » Coronavirus: o after day das contas
 » A atual guerra Paulista
 » A vez do Witzel
 » O vídeo Bolsonaro x Moro
 » Caieiras deve receber R$ 11 milhões de ajuda federal
 » Feriado da consciência pandêmica - Folclore Nacional
 » Coronavírus-Osmar Terra: "não é bem assim"
 » Coronavírus: e agora manézada?.
 » Prefeito pretende gastar R$ 3,9 milhões em festas
 » Estado de Calamidade impõe normas na esfera jurídica
 » Prefeitura gasta R$ 10 milhões em festas
 » Concessão de transporte público



Voltar