» Colunas » Editorial

Fim das eleições 2004?

Nenhuma novidade no resultado das eleições 2004 exceto que a campanha para 2008 começou.Como era de se esperar o Névio abocanhou a maioria dos votos para prefeito, a Dóca não foi páreo, mas conseguiu boa votação, seus votos somados aos nulos e brancos chegam a mais de trinta por cento dos votos válidos. Então nada mudou? - para o observador distraido nada mas para quem olhar um pouco para a frente vai perceber que a briga para ser prefeito em 2008 já começou, senão vejamos: Hamamoto, Kalé, Gersinho, Cleber e Valbuza fizeram campanha visando a próxima eleição, investiram pesado e esperam o resultado para o futuro quando deverão pleitear o cargo de prefeito, caso o rumo da política não mude a campanha de 2004 serviu não sómente para elege-los como vereadores, mas também para dar o pontapé inicial para 2008, resta saber como se comportará o atual prefeito daqui por diante com tantas candidaturas à sua sucessão e como fará para atender os interêsses que certamente surgirão dentro da Câmara Municipal, os Edís terão que comportamento em relação ao prefeito? por hora é uma definição quase impossível.

Jornal A Semana

Leia outras matérias desta seção
 » O prefeito de Caieiras e seu secretariado "alienígena"
 » Previsões para 2021 de Nostradamus
 » Ecos de um governo desastrado
 » Os presentes indesejáveis do TCE
 » Identificadas as forças ocultas que derrotaram Gersinho
 » Limpe tudo e entre na Casa limpa, Lagoinha.
 » O lixo que nunca acaba
 » A velha política: dividir para ganhar
 » Liberdade de Imprensa: se acabar as outras não sobreviverão!
 » Caieiras:TCE aponta 33% de sobre preço em cestas básicas
 » Caieiras: Se sair mais do que entra "nóis quebra"
 » A consciência dos políticos brasileiros em reais
 » O presente das trevas do Dória
 » TCE: Mais um prêmio para o ex-prefeito Hamamoto
 » TCE: Chumbo grosso no prefeito de caieiras
 » Liberdade de Imprensa-Daniel Nakao Maibashi
 » Me engana que eu gosto
 » Caieiras e o novo marco do saneamento básico
 » Quem brinca com fogo acaba se queimando
 » Coronavirus: o after day das contas



Voltar