» Colunas » Editorial

06/02/2019
Caieiras homenageia República de Nagorno que não existe

É o fim da picada

Leis aprovadas em SP levam Itamaraty a alertar cidades sobre mal-estar com o Azerbaijão

Cidades paulistas se declararam irmãs de localidades na República de Nagorno-Karabakh, território do Azerbaijão que já foi alvo de conflito territorial com a vizinha Armênia.

PL (Projetos de Lei) aprovados pela Câmara Municipal de Caieiras

Ementa: Armênia Eterna, o nome que declara Cidades Irmãs os Municípios de Caieiras/SP e Ste[ PL 5488/2018 - Projeto de Lei ]panakert, Capital da Autodeclarada República de Nagorno-Karabakh e dá outras providências

Data Apresentação: 02/05/2018

Autor:

Localização Atual: Plenário

Situação: Aprovado

Última Ação: - Em: 02/05/2018

 

[ PL 5487/2018 - Projeto de Lei ]

Ementa: sobre Armênia Eterna, o nome que declara Cidades Irmãs os Municípios de Caieiras/SP e Sushi, Capital da Autodeclarada República de Nagorno-Karabakh e dá outras providências – Encaminhado às Comissões, para Parecer.

Data Apresentação: 02/05/2018

Autor:

Localização Atual: Plenário

Situação: Aprovado

Última Ação: - Em: 02/05/2018

 

Dois municípios do estado de São Paulo receberam alertas do Ministério das Relações Exteriores por, de certa forma, se envolverem numa disputa territorial que ocorre a quase 13 mil quilômetros do Brasil. Mairiporã e Pilar do Sul se declararam cidades-irmãs de duas localidades na República de Nagorno-Karabakh – um território de maioria armênia dentro do Azerbaijão.

O problema é que o Brasil não reconhece a República de Nagorno-Karabakh como independente. Aliás, nenhum país integrante da Organização das Nações Unidas (ONU) reconhece. Nem mesmo a Armênia (leia mais sobre o assunto mais abaixo).

Segundo o Itamaraty, o governo do Azerbaijão, por meio de sua embaixada, pediu explicações ao Brasil. As duas leis municipais aprovadas mencionam nominalmente os termos "Armênia Eterna" e "autodeclarada República de Nagorno-Karabakh". Para o Ministério de Relações Exteriores, elas poderiam afetar as boas relações com o Azerbaijão.

 


G1-Globo

Leia outras matérias desta seção
 » Caieiras:Multas de trânsito,para onde está indo o dinheiro
 » De filantrópica para Estatal será que muda?
 » Mais de 20 anos depois o Gaema descobre o maior lixão do Brasil
 » TCE adverte Lagoinha, começou cedo!
 » Saúde desnorteada, perigosa e desrespeitosa
 » Lixão: Povo pretende protestar
 » A Lei que choveu no molhado
 » Lei bola de cristal...os políticos videntes
 » Caieiras: A vacina é escassa
 » O prefeito de Caieiras e seu secretariado "alienígena"
 » Previsões para 2021 de Nostradamus
 » Ecos de um governo desastrado
 » Os presentes indesejáveis do TCE
 » Identificadas as forças ocultas que derrotaram Gersinho
 » Limpe tudo e entre na Casa limpa, Lagoinha.
 » O lixo que nunca acaba
 » A velha política: dividir para ganhar
 » Liberdade de Imprensa: se acabar as outras não sobreviverão!
 » Caieiras:TCE aponta 33% de sobre preço em cestas básicas
 » Caieiras: Se sair mais do que entra "nóis quebra"



Voltar