» Colunas » Editorial

11/02/2019
O Mar de cocô

Verão 2019

"Verão 2019 mostra o litoral brasileiro em frangalhos! .Tem quem goste. Nós, detestamos dar más notícias. É muito chato mas, às vezes, obrigação. São coisas pequenas, mas importantes, que acontecem aqui, acolá, em um cantinho qualquer da zona costeira. Ao juntarmos os dados, percebe-se que o drama é nacional, fruto do egoísmo, da omissão, do crime de lesa-pátria, e também da mais pura ignorância. Verão 2019 mostra que o litoral do Brasil está em frangalhos faz tempo. A despeito disso, a situação não muda, piora a cada ano. É só chegar o verão para começar a ópera ‘bufa-dramática’."https://marsemfim.com.br

A situação no litoral de São Paulo não fugiu a regra, praias poluídas, lixo, falta de àgua, falta de infra estrutura, etc. Peruibe que dificilmente  tinha praia imprópria neste verão não sobrou uma, todas com excesso de coliformes fecais, nos primeiros dias do ano faltou àgua.A ilha do farol foi invadida por turistas (centenas) sem nenhum respeito ao meio ambiente, barqueiros descobriram um novo filão e despejaram milhares de predadores no local. A Marinha que fiscaliza a ilha e o farol  não deu as caras.

Veja a foto do mar de cocô em "Notícias" 

Clique no link abaixo

http://www.caieiraspress.com.br/noticias.php?acao=mostra&id=3520


Edson Navarro

Leia outras matérias desta seção
 » A consciência dos políticos brasileiros em reais
 » O presente das trevas do Dória
 » TCE: Mais um prêmio para o ex-prefeito Hamamoto
 » TCE: Chumbo grosso no prefeito de caieiras
 » Liberdade de Imprensa-Daniel Nakao Maibashi
 » Me engana que eu gosto
 » Caieiras e o novo marco do saneamento básico
 » Quem brinca com fogo acaba se queimando
 » Coronavirus: o after day das contas
 » A atual guerra Paulista
 » A vez do Witzel
 » O vídeo Bolsonaro x Moro
 » Caieiras deve receber R$ 11 milhões de ajuda federal
 » Feriado da consciência pandêmica - Folclore Nacional
 » Coronavírus-Osmar Terra: "não é bem assim"
 » Coronavírus: e agora manézada?.
 » Prefeito pretende gastar R$ 3,9 milhões em festas
 » Estado de Calamidade impõe normas na esfera jurídica
 » Prefeitura gasta R$ 10 milhões em festas
 » Concessão de transporte público



Voltar