» Colunas » Saúde

10/11/2023
Diabetes: 2024 terá enxurrada de lançamentos

Diabetes: que novidades podemos esperar para o tratamento da doença?
No mês de conscientização do diabetes, médico conta o que vem por aí
para melhorar o controle da condição - de medicamentos a dispositivos 
inteligentes 

Por Carlos Eduardo Barra Couri*

Novos sensores e canetas de insulina e biossimilares no mercado: 2024 promete enxurrada de lançamentos .


Ainda assim, os progressos na medicina e os novos recursos
tecnológicos são extremamente bem-vindos para aprimorar e
facilitar o tratamento. Nesse sentido, vale a pena conhecer as
novidades que chegarão em breve ao país e poderão impactar a
rotina de pessoas que lidam diariamente com o diabetes.

Uma delas, prevista para 2024, é o novo sensor de glicose na
pele chamado Libre 2, da Abbott, uma alternativa aos
dispositivos que dependem de medição na ponta do dedo. O novo
device , além de ser menor e com maior acurácia que a versão
atual, envia dados continuamente ao smartphone do paciente,
evitando a necessidade de escanear com o celular.

Com isso, o smartphone pode avisar ao usuário se a glicose está
alta ou baixa demais, inclusive nas noites de sono. Nessa mesma
10/11/2023, 10:53Diabetes: que novidades podemos esperar para o tra...

linha de sensores que poupam os dedos das picadinhas, teremos
o lançamento do sensor Simplera, da Medtronic, com excelente
acurácia e durabilidade de 7 dias. Ele também se se mantém
continuamente conectado ao smartphone por meio de um
aplicativo com alarmes.

Para aqueles que usam insulina rápida, teremos o lançamento da
caneta de insulina inteligente, a smartpen, da Medtronic. O
dispositivo, que “conversa” continuamente com um aplicativo de
celular, informa ao usuário seu histórico de aplicação de
insulina, com a dose do hormônio injetada e os respectivos
horários.

Além disso, o aplicativo auxilia no cálculo da quantidade de
insulina a ser aplicada conforme a contagem de carboidratos e
também informa a carga de insulina que ainda persiste no
organismo. A cada minuto, evita que o paciente aplique doses
excessivas de insulina enquanto um residual ativo no organismo.

No campo dos medicamentos, um tratamento muito esperado
para o ano de 2024 é a injeção subcutânea semanal de
tirzepatida, uma molécula com ação semelhante a dois
hormônios intestinais (GLP-1 e GIP) que possui uma enorme
potência na redução da glicose. Em estudos clínicos conduzidos
pela farmacêutica Eli Lilly, cerca de 50% das pessoas com
diabetes tipo 2 que utilizaram a tirzepatida apresentaram níveis
de hemoglobina glicada parecidos com os de pessoas sem
diabetes.

Não é uma cura, claro, mas sim um excelente controle. Além
disso, a tirzepatida promove grande perda de peso, redução da
pressão arterial e controle das gorduras circulantes. Num estudo
recente com pessoas com diabetes tipo 2 já em uso de insulina, a
medicação foi capaz de promover suspensão de insulina em boa
parte dos pacientes e, em outra parte, uma enorme redução das

Outra importante novidade serão os lançamentos de versões
genéricas ou biossimilares de medicamentos que marcaram a
história do diabetes. Esperamos que, com estes lançamentos,
tenhamos mais cidadãos com acesso a medicamentos de ponta
que anteriormente tinham preços muito acima do poder de
compra do brasileiro.

Um destes produtos é a insulina basal Glargina. A versão
biossimilar, com preço mais acessível, será produzida pela
farmacêutica Biomm. A substância deve ser aplicada uma vez ao
dia e poderá ser utilizada tanto por pessoas com diabetes tipo 1
como diabetes tipo 2.

Outro medicamento genérico a ser lançado para pessoas com
diabetes tipo 2 é a linagliptina, que controla o diabetes
modulando a produção de insulina e glucagon pelo pâncreas.
Trata-se de um dos remédios mais seguros no tratamento do
diabetes, com excelente eficácia e baixíssimo risco de efeitos
adversos. Até o momento teremos o lançamento programado
pelos laboratórios Libbs e EMS.

Nessa linha, vocês se lembram do Victoza, do princípio ativo
liraglutida? É um medicamento subcutâneo diário para
tratamento do diabetes, originalmente formulado pela Novo
Nordisk, que promove excelente controle da glicose, com
redução razoável do peso corporal e diminuição de complicações
como infarto e derrame cerebral. Teremos uma versão sintética
mais acessível, produzida pela EMS, no mercado brasileiro na
dosagem específica para pessoas com diabetes tipo 2.

Em suma, estas são apenas algumas das novidades no mundo do
diabetes para 2024. Vamos cuidar da saúde para poder usufruir
do que virá por aí.

FONTE: https://veja.abril.com.br/coluna/letra-de-medico/...

N.R. A insulina similar à glargina já existe chama-se Basaglar e é bem mais barata.


jas

Leia outras matérias desta seção
 » Estatinas: O que são, Como Funcionam e Efeitos Colaterais
 » Discalculia x matemática
 » Terapia genética:menina escuta pela 1ª vez
 » Verme vivo encontrado no cérebro de mulher
 » Rins:Mitos e verdades
 » Sal de cozinha tem limite
 » Água com gás x Àgua sem gás
 » Àgua filtrada é mais saudável ???
 » Micro- Ondas é seguro?
 » A cor da urina pode revelar doenças
 » Coletor menstrual - vantagens
 » Comidas ultraprocessadas
 » Dor nas costas
 » Ozempic - Samaglutidina
 » Aranhas perigosas
 » Câncer está ligado nas lesões do DNA
 » Alzheimer é um tipo de diabetes?
 » Câncer de pênis
 » Cafeína
 » Cúrcuma


Voltar