03/03/2022
A “Maria vai com as outras” se generalizou

Tem gente que pensa que a cabeça existe só para cabecear bola na trave do gol em um jogo de futebol. Não, não, a cabeça além de existir para pensar, raciocinar, também existe para se informar, coisa que, os cabeçudos não gostam (risos). Ah, também é pela cabeça que se deveria escolher entre o certo e o errado. Isso, pra quando ela não esteja encharcada de besteiras e mentiras que os adultos criam entre si. E por falar neles, nestes tempos confusos de se viver, difícil é encontrar um adulto que seja adulto. “Fala-me do que tu sabes e eu saberei se estou a ouvir um adulto ou um encharcado”.

Muitos “adultos” que não gostam de ter pensamentos próprios, eles ficam sujeitos aos pensamentos de outros, sendo assim, marionetes deles. Muitas vezes muita gente acata pensamentos, ideias e costumes inadequados dos outros. Alguém pensou e idealizou uma nova moda para ser utilizada pelas pessoas que não gostam de pensar. Daí foi inventada a “maravilhosa e estupenda” moda da calça rasgada. Milhões de pessoas aderiram a ela, visto que, com o aparelho desconfiômetro desligado (aparelho utilizado pelo pensar próprio) ninguém pensou se poderia estar sendo usado ou usada para promover o desleixo e o desmazelo na sociedade.

Neste mundo de desatentos tem gente que está sempre atenta à facilidade com que o povo “abraça” as sugestões e influências que lhes são dirigidas. Sendo assim fica fácil saber como é fácil torna-lo massa de manobra. Aqui a calça rasgada serviu de exemplo de como as pessoas se imitam em seus costumes e como tanto eles se alastram pelo pais. Existem muitos outros exemplos e o mais atual é sobre as sugestões e as influências (sejam certas ou erradas) de como se deve proceder sob a pandemia do covid-19 que ainda vigora provocando vítimas fatais.

O que já faz muito tempo que existe e a maioria do pais não sabem (e até parece que nem procuram saber) é a “moda” de praticar sugestões e influências políticas estranhas ao curriculum escolar para as crianças que estão nas escolas. Sim, nas escolas que antigamente eram consideradas como sendo uma extensão do lar. Tudo o que de tão estranho nos ocorre nestes tempos “parece” que tudo faz parte de um plano de domínio que... Ah, mas isso não é conveniente para este final de texto.

Altino Olimpio



Leia outras matérias desta seção
 » Vivemos incomodados pelos anormais
 » Perdidos no espaço
 » Quando o futuro nos aparece?
 » Pensamentos perturbadores
 » Coisas da vida
 » Saudades da solidão
 » Afinal quem somos de verdade ?
 » Quem são mesmo os racionais e os irracionais?
 » Os Mitos e a Eternidade
 » Tudo Passa e tudo passará
 » A “Maria vai com as outras” se generalizou
 » O bonde de São Januário
 » A curiosidade e os curiosos
 » Mentiras confortantes
 » Chutando lata pela rua
 » O dia de Natal para os porcos
 » As reencarnações não se demonstraram
 » A Terra já está velha...
 » O Universo imensurável
 » A história do Universo

Voltar