04/12/2023
Mensagens telepáticas

Mensagens telepáticas

As sociedades secretas que tinham seus adeptos ou filiados, ministravam para eles lições esotéricas. Tudo para desenvolver neles o poder de controlar as suas vidas e o poder de ter contatos ou acessos transcendentais, isto é, e resumindo, “enxergar” além do que as pessoas simples e comuns enxergam. Era exigido que tais filiados, associados ou “iniciados” fizessem um juramento de nunca revelar para os “profanos” os segredos contidos nos ensinamentos. Profanos eram todos aqueles de viver simples ou comum e que não se interessavam em se desenvolver ou evoluir mentalmente e espiritualmente.

Um dos ensinamentos era o de enviar mensagens telepáticas à distância. Tais mensagens eram a comunicação mental de pensamentos de uma pessoa para outra sem o uso de meios físicos, como, por exemplo, o telefone. Entretanto, não se tinha certeza se a mensagem seguia o seu rumo ou se havia a recepção dela pela pessoa “endereçada” para recebe-la. Mas, nestes tempos de internet com o aplicativo WhatsApp que envia mensagens instantânea e com a certeza da recepção delas, a telepatia se tornou, como previsto, inutilizada. Mais uma vez a ciência tomou a dianteira de anular procedimentos duvidosos de serem práticos.

Altino Olímpio 

A vida como ela é
A vida para ser, para existir, ela precisa de um corpo, precisa de uma estrutura física para se manifestar. Sendo assim ela se manifesta, ela existe numa pulga, no homem, no elefante e etc. e jamais ela pode se encontrar fora da forma, isto é, fora de um corpo que a abrigue, que a contenha. A vida pode ser considerada como sendo uma energia que sustenta, que ativa, que movimenta um corpo, que lhe completa a existência. Quando qualquer corpo “morre” por causa de seu desgaste, por causa de doença e etc. a vida o abandona. Se a personalidade que estava num corpo que morreu continua existindo sendo a mesma enquanto esteve nele, isso já pertence ao “terreno” da magia que possa ser apreciada por quem quiser. 

                                                                                                Altino Olímpio



Leia outras matérias desta seção
 » Quando a vida é bela ou cor de rosa?
 » Reflexões 
 » Só sei o pouco que sei e mais nada
 » Conversa entre amigos do antigo Orkut
 » O “me engana que eu gosto” é sempre atual
 » A mulher do ai, ai, ai
 » Quando nós seremos nós mesmos?
 » Viver muito cansa?
 » A aventura de viver
 » Esquecidos, o céu, o sol e a lua 
 » Uma lembrança que a memória não esqueceu
 » Tempos felizes de molecagens
 » A importância da vida
 » O destino
 » Quem somos nós diante de tantas influências
 » Dois textos
 » A vida como ela é...
 » Mensagens telepáticas
 » A minha iluminação
 » Rapidinhas do Altino

Voltar