18/03/2024
Joana d’Arc (1412 – 1431)

Joana d’Arc (1412 – 1431)

Para quem vive no mundo da lua, isso quer dizer, para quem não sabe de nada e nem quer saber, o mundo lhe é maravilhoso. Mas, nunca foi maravilhoso conforme tantos fatos tristes que foram registrados pela história como guerras, doenças, genocídios, epidemias, escravidão, fome, tragédias provocadas pela natureza e etc. O homem também “fez das suas” quando foi responsável por torturas e mortes, tudo em nome de Deus. No século treze o Papa Gregório IX criou um órgão, a “Santa Inquisição” para investigar os suspeitos de heresia. A Santa Inquisição foi criada em 1232 e perdurou por 588 anos até 1821. Qualquer pessoa que tivesse alguma atitude suspeita poderia ser condenada às mais diversas punições, desde ser presa, ser torturada e ser enviada viva para morrer na fogueira. 

Em 30 de maio de 1431, “aos dezenove anos de idade”, a jovem guerreira francesa que participou da guerra dos cem anos entre a França e a Inglaterra foi condenada a morrer na fogueira a mando da Igreja Católica daquela época. Ela foi acusada de heresia e de bruxaria, talvez como vingança por ela ter sido soldado, lutado e levantado a moral dos soldados franceses durante a guerra contra os ingleses. “Que interessante”, a jovem Joana d’Arc foi beatificada em 1909 pelo Papa Pio X. Em 1920 ela foi canonizada pelo Papa Bento XV e se tornou a Santa Padroeira da França. 

Não se sabe se outros que foram queimados na fogueira como o Grão-Mestre dos Cavaleiros Templários Jacques de Molay (1244-1314) e o Giordano Bruno (1548-1600) foram também canonizados? Giordano contrariou a Igreja quando escreveu que era a terra (heliocentrismo) que fazia seu translado em torno do sol e “não o sol” (geocentrismo) que fazia seus translado em torno da terra. Galileu Galilei (1564-1642) foi “pego” pela Santa Inquisição em 1633 e julgado por heresia. Para evitar que fosse queimado na fogueira (em praça pública) se viu obrigado a negar suas ideias e suas convicções. Então, voltando ao início deste texto, o mundo (a terra) pode sim ser maravilhoso, mas não a humanidade que tem em seu meio muitas criaturas humanas tão ignorantes e perversas.  

Altino Olímpio



Leia outras matérias desta seção
 » Turismo na UPA de Perus
 » A solução
 » No mundo existem crédulos e incrédulos
 » Joana d’Arc (1412 – 1431)
 » Foram tempos de fascinação
 » Não vou, é muito longe
 » Somos acúmulos do que mentalmente recepcionamos
 » Quando a vida é bela ou cor de rosa?
 » Reflexões 
 » Só sei o pouco que sei e mais nada
 » Conversa entre amigos do antigo Orkut
 » O “me engana que eu gosto” é sempre atual
 » A mulher do ai, ai, ai
 » Quando nós seremos nós mesmos?
 » Viver muito cansa?
 » A aventura de viver
 » Esquecidos, o céu, o sol e a lua 
 » Uma lembrança que a memória não esqueceu
 » Tempos felizes de molecagens
 » A importância da vida

Voltar