11/12/2015
Dilma será cassada por embuste

DILMA, A PRESIDENTE FALACIOSA, SERÁ CASSADA POR EMBUSTE.

Falácia é um substantivo feminino que significa erro, engano, falsidade. Falácia também pode ser sinônimo de ardil ou de logro, uma atitude que tem como objetivo obter vantagem sobre outra pessoa, enganando-a. Essa definição do dicionário cai como uma luva no caráter de Dilma Rousseff. Desde muito tempo, ela preferiu o caminho torto, o submundo, o terrorismo, para por em prática sua ideologia esquerdista, tal como o apoio a sequestro de pessoas, assalto a banco e guerrilhas. Conduzida ao cargo de Presidente do Brasil por meio de estelionato eleitoral, governa o país por meio da mentira, do embuste, do engano e da ilusão de seus atos contra a população brasileira.
PETROBRAS, PASADENA, PT.
Para alcançar suporte popular, desviou recursos da Petrobrás durante o primeiro mandato e durante a campanha de reeleição. Em dez anos de presidência do Conselho de Administração da Petrobrás, deu guarida a Nestor Cerveró na compra de Refinaria de Pasadena – (EUA). Durante a transação de compra, Dilma atormentava diariamente Cerveró para saber do desfecho e do valor do superfaturamento que iriam embolsar. Hoje, após auditorias do TCU – Tribunal de Contas da União, sabe-se que o prejuízo foi mais de 1,6 bilhão de reais. O congelamento dos preços dos combustíveis determinada pela presidente em período eleitoral acarretou o aprofundamento da dívida da Petrobrás e o rebaixamento da empresa ao grau de lixo especulativo. Dilma, pois, sempre se dedicou – desde quando foi Secretaria de Energia do governo petista do Rio Grande do Sul e depois Ministra das Minas e Energias -, a esculhambar o sistema energético brasileiro. Assim como na Petrobrás , a CSN e a Eletrobrás também foram assaltadas pela mão grande de Dilma Rousseff. As investigações que seguem na Procuradoria Geral da República trazem fatos devastadores contra a Presidente e políticos de calibre grosso. À frente, dias muito tensos sobretudo para petistas conhecidos e ditos poderosos.

A INSISTÊNCIA NO ENGODO E NA CULPA DO MENSAGEIRO.

Diante do acolhimento pelo Presidente da Câmara do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, o Partido dos Trabalhadores e suas lideranças enrabichadas insistem no discurso intelectualmente desonesto para combater a cassação da Presidente. De logo, dizem que é intriga da oposição que perdeu as eleições, em subversão ao direito constitucional de qualquer partido ou entidade pública requerer a abertura do processo de impedimento de Dilma. Dizem também que é “vingança” de Eduardo Cunha por ele não ter mais o apoio do PT para arquivar o processo disciplinar por falta de decoro parlamentar, a subverter de um lado, que não foi Cunha quem pediu o impeachment, mas, sim, pessoas com legitimidade para fazê-lo; de outro lado, que é papel institucional da Presidência da Câmara acolher ou não o pedido de processamento de impeachment. Ainda, dizem que “não vai ter golpe”, em subversão à previsão legal de processamento de pedido devidamente fundamentado. E, por fim, a própria Dilma lidera o coro de que não cometeu nenhum ato de desonestidade pessoal ou favorecimento pessoal no cargo, a subverter o fato de que assinou cinco Decretos de financiamento de gasto público sem autorização do Congresso e sem recursos no caixa do governo – além das pedaladas fiscais -, que geraram um rombo de 52 bilhões de reais, e, usou dinheiro roubado da Petrobrás para custear todo seu aparato pessoal para regalo de seus gostos finíssimos – gourmet e fitness -, além do financiamento da campanha eleitoral – ah se o povo soubesse o quanto e em que se gasta numa campanha eleitoral quando se tem a caneta, a folha de cheque e a chave do cofre público nas mãos de uma petista, não sobraria uma parede no Palácio da Alvorada! 

Hermano Leitão



Leia outras matérias desta seção
 » Os erros das pesquisas
 » IMPEACHMENT A LA BRASIL: bananas e jabuticabas!
 » Temer e a massa falida de Dilma
 » PT e a lavanderia
 » Brasil paga pela megalomania de Lula
 » Dilma será cassada por embuste

Voltar