» Colunas » Editorial

04/10/2010
Pesquisas ora pesquisas...


PESQUISAS ! ORA PESQUISAS ! (circulando na net)

Definitivamente não acredito que essas pesquisas eleitorais que efetuam os
Ibope, Vox Populi da vida, sejam verídicas. Acredito sim que tudo isto é
manipulado com intenção clara de induzir o eleitor menos esclarecido, por
isso decidi realizar eu mesmo uma em todo o país e obtive um resultado
inédito de maioria absoluta (100%), e dando a minha mãe como próxima
ganhadora, deixando bem atrás os favoritos Dilma, Serra e Marina.

Várias pessoas me perguntaram como realizei a pesquisa, respondí que não foi
muito complicado, aliás foi muito efetiva e de grande credibilidade, já que
eu mesmo formulei as perguntas.

Peguei a Lista Telefônica das principais cidades do país e chamei a 1156
pessoas, no horário entre 02:00 e 04:00 da manhã, porque tinha certeza de
encontrar nessas horas as pessoas em seus domicílios, e a quem atendia fazia
a seguinte pergunta, muito simples por sinal:

Em quem o senhor votará para presidente do Brasil nas eleições de outubro
próximo?

Todos me responderam, sem vacilar:

...NA PUTA QUE O PARIU !!!

Exemplo prático: as pesquisas indicavam o candidato a senador Aloisio Nunes em terceiro/quarto lugar. Os paulistas (maioria silenciosa) deram o troco, levou bonito, era sem dúvida o melhor candidato.






internet

Leia outras matérias desta seção
 » A consciência dos políticos brasileiros em reais
 » O presente das trevas do Dória
 » TCE: Mais um prêmio para o ex-prefeito Hamamoto
 » TCE: Chumbo grosso no prefeito de caieiras
 » Liberdade de Imprensa-Daniel Nakao Maibashi
 » Me engana que eu gosto
 » Caieiras e o novo marco do saneamento básico
 » Quem brinca com fogo acaba se queimando
 » Coronavirus: o after day das contas
 » A atual guerra Paulista
 » A vez do Witzel
 » O vídeo Bolsonaro x Moro
 » Caieiras deve receber R$ 11 milhões de ajuda federal
 » Feriado da consciência pandêmica - Folclore Nacional
 » Coronavírus-Osmar Terra: "não é bem assim"
 » Coronavírus: e agora manézada?.
 » Prefeito pretende gastar R$ 3,9 milhões em festas
 » Estado de Calamidade impõe normas na esfera jurídica
 » Prefeitura gasta R$ 10 milhões em festas
 » Concessão de transporte público



Voltar