» Colunas » Editorial

Plebiscito em Caieiras

A falta de novas lideranças políticas e candidatos antigos sem expressão, transformou a eleição para prefeito em plebiscito para o atual Prefeito Névio Dártora, onde o que estará em jogo não será uma disputa democrática e sadia, mas sim a opinião de quem aprova ou não sua administração, a outra candidatura, da Dóca, não tem respaldo político suficiente para enfrentar Névio, apenas está dando oportunidade a ele de ter com quem concorrer, passando a impressão de eleição normal, o que jamais será.O resultado dessa eleição-plebiscito pode ser inesperado, uma incógnita são os nada desprezíveis votos do ex-prefeito Fiore que desistiu de concorrer sem maiores explicações a seus fiéis eleitores, que são como eleitores malufistas,ou seja, votam no Maluf sempre.Para onde irão esses eleitores é a pergunta que só o resultado da eleição vai responder, existe quem aposte em tal número de votos nulos e brancos como nunca houve em Caieiras, seriam os eleitores do Fiore, os descontentes com o atual Prefeito e os que habitualmente já não votam mais em ninguém, por absoluta descrença nos políticos.Muito além de transformar-se numa campanha apática o atual Prefeito vai ter que suar muito pois seu maior inimigo não é a candidata Dóca, serão os votos brancos e nulos que somados aos que a adversária terá, vão mostrar a verdade do seu auto proclamado prestígio político.

Jornal A Semana

Leia outras matérias desta seção
 » Caieiras: Se sair mais do que entra "nóis quebra"
 » A consciência dos políticos brasileiros em reais
 » O presente das trevas do Dória
 » TCE: Mais um prêmio para o ex-prefeito Hamamoto
 » TCE: Chumbo grosso no prefeito de caieiras
 » Liberdade de Imprensa-Daniel Nakao Maibashi
 » Me engana que eu gosto
 » Caieiras e o novo marco do saneamento básico
 » Quem brinca com fogo acaba se queimando
 » Coronavirus: o after day das contas
 » A atual guerra Paulista
 » A vez do Witzel
 » O vídeo Bolsonaro x Moro
 » Caieiras deve receber R$ 11 milhões de ajuda federal
 » Feriado da consciência pandêmica - Folclore Nacional
 » Coronavírus-Osmar Terra: "não é bem assim"
 » Coronavírus: e agora manézada?.
 » Prefeito pretende gastar R$ 3,9 milhões em festas
 » Estado de Calamidade impõe normas na esfera jurídica
 » Prefeitura gasta R$ 10 milhões em festas



Voltar