» Colunas » Editorial

Violência na Câmara Municipal

Nesta semana (17/08/04/) o Vereador João Serra causou mais uma confusão, desta feita por conta de seu filho que tentando evadir-se da Guarda Municipal foi procurar a proteção do Pai em plena sessão da Câmara Municipal, o motivo teria sido trafegar na contra mão de direção. Segundo comentários de pessoas presentes o Vereador tentou proteger o filho evocando sua condição de "autoridade" e a partir dai a situação descambou em pancadaria com o Vereador e seu filho sendo espancados por Guardas Municipais. O Vereador João Serra tem se metido em confusões sistematicamente, a pouco tempo foi com o Comte. da Guarda, W.Panelli que perdendo a paciência com o Edil, agrediu-o com uma cabeçada. Em que pese ser o Vereador um criador de caso nato, ainda é um componente da Câmara Municipal, legitimamente eleito pelo voto popular. O Prefeito Névio fica numa situação delicada em relação a esse fatos pois por um lado tem que mandar apurar e se for o caso punir seus subordinados, por outro lado sabe que o Vereador João excede sua condição de legislador. A Câmara por sua vez nenhuma atitude tomou na primeira agressão e deve continuar nessa posição em cima do muro, fazendo de conta que nada aconteceu. O que sobra desses incidentes é desmoralização para os dois lados, executivo e legislativo.Quanto ao partido político do Vereador Serra, continua como dantes, sem tomar partido.

Jornal A Semana

Leia outras matérias desta seção
 » A consciência dos políticos brasileiros em reais
 » O presente das trevas do Dória
 » TCE: Mais um prêmio para o ex-prefeito Hamamoto
 » TCE: Chumbo grosso no prefeito de caieiras
 » Liberdade de Imprensa-Daniel Nakao Maibashi
 » Me engana que eu gosto
 » Caieiras e o novo marco do saneamento básico
 » Quem brinca com fogo acaba se queimando
 » Coronavirus: o after day das contas
 » A atual guerra Paulista
 » A vez do Witzel
 » O vídeo Bolsonaro x Moro
 » Caieiras deve receber R$ 11 milhões de ajuda federal
 » Feriado da consciência pandêmica - Folclore Nacional
 » Coronavírus-Osmar Terra: "não é bem assim"
 » Coronavírus: e agora manézada?.
 » Prefeito pretende gastar R$ 3,9 milhões em festas
 » Estado de Calamidade impõe normas na esfera jurídica
 » Prefeitura gasta R$ 10 milhões em festas
 » Concessão de transporte público



Voltar