» Colunas » Editorial

Marasmo na Cidade

Janeiro chuvoso, política calma, políticos viajando, ex-políticos derrotados esperando para serem convocados pelo alcaide caieirense, etc. enquanto isso a Cidade se esvai em buracos, o mato toma conta e a preguiça toma conta de todos, de férias ou não. O ano que mal começa e vem acompanhado de juros altos, traz também a esperança do que passou para que tudo melhore, o povo não agüenta mais, o povo passa fome, o povo não tem saúde, o povo não tem justiça, o povo não tem segurança, o povo... é só um detalhe como disse aquela fogosa ex-ministra que ferrou todo mundo mas acabou ferrada por aquele humorista genial e ele sem esconder sempre disse: “foi vingança”. Lula de avião novo e terno “armani” continua otimista, fez do palácio presidencial hotel cinco estrelas para os amigos do filho, e o contribuinte paga a conta. Palocci esse sim é um grande ministro, amassa o pão todo dia para comermos e tal qual hiena tem sempre um sorriso nos lábios.Mas aqui nos pinheirais também tudo vai bem, Miltão e companhia só pensam em 2008 ano em que farão contato com os eleitores, enfim, nada de novo no quartel do Abrantes, exceto que o Maquináia morreu.

Jornal A Semana

Leia outras matérias desta seção
 » Caieiras: Se sair mais do que entra "nóis quebra"
 » A consciência dos políticos brasileiros em reais
 » O presente das trevas do Dória
 » TCE: Mais um prêmio para o ex-prefeito Hamamoto
 » TCE: Chumbo grosso no prefeito de caieiras
 » Liberdade de Imprensa-Daniel Nakao Maibashi
 » Me engana que eu gosto
 » Caieiras e o novo marco do saneamento básico
 » Quem brinca com fogo acaba se queimando
 » Coronavirus: o after day das contas
 » A atual guerra Paulista
 » A vez do Witzel
 » O vídeo Bolsonaro x Moro
 » Caieiras deve receber R$ 11 milhões de ajuda federal
 » Feriado da consciência pandêmica - Folclore Nacional
 » Coronavírus-Osmar Terra: "não é bem assim"
 » Coronavírus: e agora manézada?.
 » Prefeito pretende gastar R$ 3,9 milhões em festas
 » Estado de Calamidade impõe normas na esfera jurídica
 » Prefeitura gasta R$ 10 milhões em festas



Voltar